Magazine Luiza (MGLU3) desaba no Ibovespa: Itaú BBA atualiza preço-alvo e cita (muita) cautela com ações

O Itaú BBA atualizou o preço-alvo para as ações da Magazine Luiza (MGLU3) para R$ 15,00, reiterando a recomendação de “market perform” para os ativos.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/06/Lead-Magnet-1420x240-3.png

Com a atualização, o time de analistas do BBA liderados por Thiago Macruz enxerga um potencial de valorização de 18% para MGLU3.

Itaú BBA atualiza preço-alvo de Magalu (MGLU3)

A atualização reflete os resultados mais recentes divulgados pela Magalu. A varejista reportou um crescimento fraco nos canais de vendas online e offline, em 2023 – o que resultou em uma queda de 1,4% ano a ano na receita líquida para o ano.

Apesar disso, os analistas do Itaú BBA antecipam melhores tendências macroeconômicas para o consumo (especialmente para categorias cíclicas), com um cenário mais benigno de inflação controlada, mercado de trabalho saudável e queda nas taxas de juros anualmente, além da recuperação gradual do ciclo de crédito.

“Conforme discutido durante nossa Conferência de CEOs da NY LatAm, a empresa vê oportunidades de ganho de participação de mercado tanto nos canais físicos quanto online e está otimista quanto aos avanços de lucratividade em 2024”, reforça o relatório.

Nesse ritmo, a casa estima que as lojas da Magazine Luiza poderão conseguir uma “modesta aceleração” nas vendas para 2024, que resultaria em um crescimento da receita líquida de 6,5% ano a ano, acompanhado por um ganho de margem impulsionado pela alavancagem operacional.

“Prevemos uma margem Ebitda de 7,7% para 2024, um aumento de 190 bps ano a ano”, estimam.

“Apesar de nossa visão mais construtiva sobre a empresa, não temos fundamentos de valorização para sustentar uma postura mais otimista por enquanto”, diz o BBA, reforçando a posição de “manter” para as ações da Magazine Luiza.

Assim, os analistas adotaram uma postura cautelosas: acreditam que é melhor aguardar um momento mais otimista para investir em MGLU3.

“Atualmente, vemos a ação sendo negociada a 16x P/E 2025 (um prêmio de 50% em relação à mediana para o setor de varejo), mas reconhecemos que pode haver risco de alta no caso de tendências melhores do que o esperado”, escreve Macruz.

As ações do Magazine Luiza nesta sexta-feira (7) fecharam em queda de 7,56%, cotadas a R$ 11,74, após uma semana de muito sobe e desce no setor do varejo.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Controle-de-Investimentos.png

Camila Paim

Compartilhe sua opinião