DoorDash abre 78% acima do preço de IPO nos Estados Unidos

DoorDash abre 78% acima do preço de IPO nos Estados Unidos
A DoorDash realizou seu IPO na última terça-feira (8)

Recém chegada à Bolsa de Valores de Nova York (Nyse), a startup de delivery DoorDash (NYSE: DASH) disparou em sua estreia no mercado público nesta quarta-feira (9), abrindo com uma valorização de 78% em relação ao seu preço de IPO (oferta pública inicial de ações).

De acordo com informações do The Wall Street Journal, os papéis da empresa abriram o pregão de hoje a US$ 182 (isto é, R$ 944,58 na cotação atual do dólar), bem acima do preço da operação de abertura de capital, de US$ 102, que avaliou a DoorDash em quase US$ 39 bilhões e levantou US$ 3,37 bilhões para a companhia.

Segundo o jornal, o preço de abertura elevou o valor de mercado da startup para cerca de US$ 69 bilhões. Para se ter ideia, a capitalização é superior a de gigantes, como Chipotle Mexican Grill,  da Domino’s Pizza, e do Dunkin ’Brands Group, combinadas.

DoorDash surfa na nova onda de IPOs no Estados Unidos

A operação de listagem da DoorDash ocorre em meio a um rali no mercado de capitais norte-americano e a ganhos substanciais envolvendo negócios que entram nas bolsas pela primeira vez.

Ainda de acordo com o Thw Wall Street Journal, até o momento, foram levantados mais de US$ 140 bilhões nas bolsas americanas neste ano, patamar que supera, em muito, o recorde anterior de 1999 durante o auge da bolha da internet, conforme dados da Dealogic que datam de 1995.

Sediada em São Francisco, a DoorDash emergiu como uma empresa líder no segmento de entrega de refeições por market share nos Estados Unidos, construindo uma lideranças sobre o serviço da Uber Eats, Grubhub, bem como outros rivais.

Até meados de outubro, a startup controlava quase metade do mercado de entrega de alimentos norte-americano, contra cerca de um terço um ano antes.

Por volta das 16h50, no horário de Brasília, as ações da DoorDash recuavam em relação a seu preço de abertura, a US$ 177,61.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião