Dólar cai 0,83%, com ambiente mais tranquilo em Brasília

Dólar cai 0,83%, com ambiente mais tranquilo em Brasília
Dólar. Foto: Pixabay

O dólar encerrou as negociações desta sexta-feira (9) com uma desvalorização de 0,83%, frente ao real, valendo R$ 5,224 na venda.

O dólar hoje seguiu monitorando o avanço da inflação, bem como a decisão do Copom (Comitês de Política Monetária sobre a taxa Selic, no próximo dia 22.

Jansen Costa, sócio-fundador da Fatorial Investimentos sinaliza que hoje tivemos um cenário de recuperação dos preços. “Vemos o dólar se enfraquecendo frente ao real.”

Já Marcelle Gutierrez, do Mesa RV, destaca que “o real teve um dos melhores desempenhos entre as divisas emergentes, em um momento de recuperação e com alívio no campo político. A baixa adesão as manifestações do último fim de semana se somou à carta do presidente Jair Bolsonaro, divulgada na última quinta-feira.”

Movimentação do dólar

O dólar americano abriu a sessão de hoje em leve queda, com sinais de maior apetite por risco no exterior e a falta de novidades significativas no ambiente doméstico.

No decorrer do dia, a moeda dos Estados Unidos permaneceu em queda em comparação com o real, enquanto os investidores acompanhavam a divulgação das projeções do Boletim Focus.

A pesquisa Focus mostra elevação das estimativas para o câmbio em 2021 de R$ 5,17 para R$ 5,20. Já para 2022 o mercado manteve a projeção de R$ 5,20 para o dólar.

O mercado acompanhou também a questão do pagamento dos precatórios, na esperança de que seja encontrada uma solução por meio da votação da reforma administrativa pela comissão especial da Câmara e pelo andamento mais tranquilo da agenda econômica, com redução do atrito entre o presidente da república, Jair Bolsonaro e o Supremo Tribunal Federal (STF). O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que acredita em solução sem estourar o teto de gastos, o que é uma notícia positiva para o mercado.

Notícias que movimentaram o dólar

Além disso, veja algumas notícias que movimentaram o dólar durante a sessão de hoje:

  • Expectativa para dólar de 2021 sobe de R$ 5,17 para R$ 5,20, diz Focus
  • Democratas dos EUA querem aumentar imposto corporativo para 26,5% e financiar gastos sociais
  • Bolsas da Europa fecham em alta

Expectativa para dólar

O Boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira pelo Banco Central (BC), mostrou alteração no cenário para o dólar em 2021.

A mediana das expectativas para a moeda norte-americana no fim de período foi de R$ 5,17 para R$ 5,20, ante R$ 5,10 de um mês atrás. Para 2022, a projeção para o câmbio permaneceu em R$ 5,20, mesmo valor de quatro pesquisas atrás.

A projeção anual de câmbio publicada no Focus passou a ser calculada com base na média para a taxa no mês de dezembro, e não mais no valor projetado para o último dia útil de cada ano. A mudança foi anunciada em janeiro pelo BC. Com isso, a autarquia espera trazer maior precisão para as projeções cambiais do mercado financeiro.

Democratas dos EUA querem aumentar imposto corporativo

Os parlamentares Democratas da Câmara querem propor um aumento da alíquota conhecida como imposto corporativo, elevando-a de 21% para 26,5%, segundo dois assessores do partido. As informações foram divulgadas no domingo (12), pelo The Wall Street Journal.

Os assessores, familiarizados com o tema e os planos dos Democratas acerca do imposto, também afirmaram que há a intenção de impor uma sobretaxa de três pontos percentuais desse encargo para quem tiver uma renda individual acima de US$ 5 milhões.

Essa decisão faria parte do Comitê de Finanças da Câmara (o House Ways and Means Committee) como um meio para que as prioridades do partido sejam alcançadas rapidamente.

Bolsas da Europa

As bolsas da Europa fecharam em alta nesta segunda-feira em meio a um ambiente ameno no exterior, apesar de ainda persistirem preocupações com o impacto da variante delta do coronavírus no crescimento econômico global.

Investidores também continuaram a digerir a decisão de política monetária do Banco Central Europeu (BCE), que foi divulgada na semana passada. Uma alta do petróleo também ajudou a impulsionar empresas do setor energético. Nesse cenário, o índice pan-europeu Stoxx 600 encerrou o dia com ganho de 0,29%, a 467,69 pontos.

Em Londres, o FTSE 100 teve alta de 0,56%, a 7.068,43 pontos. As ações da petroleira BP subiram 2,25% e as da Royal Dutch Shell, 2,23%.

O índice DAX, da Bolsa de Frankfurt, avançou 0,59%, a 15.701,42 pontos. Em Paris, o índice CAC 40 subiu 0,20%, a 6.676,93 pontos.

Por sua vez, o FTSE MIB, de Milão, por sua vez, ganhou 0,93%, a 25.925,73 pontos. Nas praças ibéricas, o índice PSI 20, de Lisboa, registrou ganho de 1,79%, a 5.401,67 pontos, e o Ibex 35, de Madri, avançou 1,39%, a 8.816,10 pontos.

Última cotação do dólar

Na última sessão, sexta-feira (10), o dólar encerrou em alta de 0,76%, negociado a R$ 5,26.

(Com informações do Estadão Conteúdo) 

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião

Manual 10 passos essenciais para se tornar um investidor de sucesso. Baixe Grátis!

Baixar agora!