Patrocinado por:

Destaques de Empresas: Rede D’Or (RDOR3), CVC (CVCB3) e Cemig (CMIG4)

Destaques de Empresas: Rede D’Or (RDOR3), CVC (CVCB3) e Cemig (CMIG4)
Rede D'Or. Foto: Reprodução Facebook

Nos destaques de empresas desta segunda-feira (17), chama a atenção do investidor o lucro líquido recorde de R$ 402,4 milhões da Rede D’Or São Luiz (RDOR3) no primeiro trimestre deste ano.

Entre os destaques de empresas está a CVC (CVCB3), que registrou prejuízo de R$ 81,4 milhões no primeiro trimestre de 2021. A Cemig (CMIG4) , por sua vez, reverteu o prejuízo de R$ 68,1 milhões e lucrou R$422,3 milhões no período.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Já a Cosan (CSAN3) viu seu lucro líquido ajustado atingir R$ 765 milhões, alta de 18% na base anual. A Enjoei (ENJU3) apurou prejuízo de R$ 31,7 milhões, contra uma perda de R$ 1,3 milhões apurado um ano antes.

Veja os destaques de empresas desta segunda-feira:

Rede D’Or

A Rede D’Or São Luiz registrou lucro líquido recorde de R$ 402,4 milhões no primeiro trimestre de 2021. Esse valor representa um avanço de 254,6% na comparação com o mesmo período no ano passado, quando havia apresentado R$ 113,5 milhões.

Segundo o documento, o lucro líquido foi impactado positivamente pelo resultado operacional da companhia.

CVC

Entre os destaques de empresas está a operadora de turismo, CVC, que  registrou prejuízo de R$ 81,4 milhões no primeiro trimestre de 2021, o que representou uma queda de 92,9% ante as perdas de R$ 1,151 bilhão acumuladas no mesmo período de 2020, conforme informou a empresa na noite da última sexta-feira (14).

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) da CVC ficou negativo em R$ 56,403 milhões, o que representou uma melhora de 92,4% ante o Ebitda negativo de R$ 741,432 milhões do mesmo intervalo do ano passado.

Cemig

A Cemig divulgou seu balanço de resultados no primeiro trimestre desse ano. A companhia anotou um lucro líquido de R$ 422,351 milhões no período, revertendo prejuízo de R$ 68,133 (reapresentado) apurado um ano antes.

A Cemig atribui a melhora do resultado ao aumento das receitas no primeiro trimestre do ano e ao “reconhecimento, em 2020, da redução ao valor recuperável de ativos mantidos para venda, no valor líquido de tributos de R$ 402.046.

Cosan

Entre os destaques de empresas está a Cosan que viu seu lucro líquido ajustado atingir R$ 765 milhões no período, uma alta de 18% na base anual.

De acordo com a Cosan, o lucro líquido ajustado foi  impulsionado pela expansão dos resultados da maioria de seus negócios. O Ebitda foi de R$ 2,8 bilhões, um aumento de 8,8% em comparação com o mesmo período de 2020.

Enjoei

A Enjoei apurou um prejuízo de R$ 31,775 milhões no período, contra uma perda de R$ 1,361 milhões apurada um ano antes.

Entre janeiro e março desse ano, a receita líquida da Enjoei somou R$ 24,2 milhões, sendo 54% maior do que a receita apurada no primeiro trimestre do ano passado.

Os destaques de empresas do Suno Notícias mostram os principais acontecimentos que prometem movimentar o mercado durante o dia.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião