Destaques de Empresas: BR Distribuidora, Movida, Braskem e Sinqia

Destaques de Empresas: BR Distribuidora, Movida, Braskem e Sinqia
A ação da BR Distribuidora (BRDT3) fechou esta quarta-feira em queda de 1,77% aos R$ 22,20

Nos destaques de empresas desta quarta-feira (11) estão os balanços trimestrais divulgados pela BR Distribuidora, Movida, Braskem, Sinqia, Carrefour, Banrisul e Santos Brasil.

Ademais, companhias como Eztec e Espaçolaser estão nos destaques de empresas de hoje.

Confira os destaques de empresas:

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

BR Distribuidora

A BR Distribuidora (BRDT3) reportou na última terça-feira (10) um lucro líquido de R$ 335 milhões referente ao exercício do terceiro trimestre deste ano. O resultado representa uma contração de 74,9% em relação ao lucro de R$ 1,336 bilhão apurado no mesmo período de 2019.

A distribuidora de combustíveis e lubrificantes destacou que o período de julho a setembro do ano passado havia sido positivamente afetado por receitas extraordinárias relacionadas a recebimentos de dívidas do Sistema Eletrobras. Além disso, no terceiro trimestre de 2020, a companhia realizou avanços na iniciativa de gestão de portfólio por meio da criação da ESGÁS e do desinvestimento da Stratura Asfaltos, impactando o lucro líquido em R$ 35 milhões, informou a BR Distribuidora.

Movida

A Movida (MOVI3) apresentou, na noite de ontem, seu resultado do terceiro trimestre deste ano. A companhia teve um lucro líquido ajustado de R$ 37,2 milhões, uma baixa de 38,2% em comparação ao mesmo período do ano passado, quando lucrou R$ 60,2 milhões.

De acordo com a Movida, a receita líquida, por sua vez, atingiu R$ 1,03 bilhão, um crescimento de 3,6% sobre o terceiro trimestre de 2019. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado avançou 13,6%, para R$ 213,2 milhões. Assim, a margem líquida ficou em 3,6%, enquanto a margem Ebitda ajustada foi de 20,6%.

Braskem

A Braskem (BRKM5) registou prejuízo de R$ 1,413 bilhão no terceiro trimestre de 2020, agravando as perdas de R$ 888 milhões vistas um ano antes. O resultado é explicado principalmente pela provisão adicional referente ao desastre ambiental de Alagoas, no montante de R$ 3,562 bilhões, e do impacto da variação cambial no resultado financeiro sobre a exposição líquida de US$ 2,679 bilhões.

A receita líquida de vendas da empresa foi de R$ 15,9 bilhões, alta de 20% na comparação anual. Já o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação) recorrente foi de R$ 3,76 bilhões, alta de 129%. Segundo a empresa, o Ebitda foi beneficiado por maiores volumes de vendas de resinas e químicos no mercado brasileiro e pelos melhores spreads de PE.

Sinqia

A Sinqia (SQIA3) registrou um lucro líquido de R$ 851 mil no terceiro trimestre deste ano. Esse valor é equivalente a queda de 25,8%, em comparação com o mesmo período no ano passado, quando havia registrado lucro de R$ 1,1 milhão.

A receita líquida registrou recorde de R$ 52,8 milhões, crescimento de 13,8%.Por sua vez, o lucro bruto da Sinqia cresceu 11%, na comparação com o mesmo período em 2019, atingindo R$ 17,5 milhões. Segundo a companhia, essa alta é devido ao avanço nos negócios de software e serviços.

Carrefour

O Carrefour (CRFB3) divulgou o lucro líquido ajustado para o terceiro trimestre foi de R$ 757 milhões, representando uma alta de 73,1% em relação ao mesmo período do ano passado.

Já as vendas brutas consolidadas do Grupo Carrefour Brasil alcançaram R$ 19,3 bilhões entre julho a setembro deste ano, equivalente a uma alta de 29,9% em comparação ao mesmo trimestre em 2019. Segundo a companhia, as vendas LFL cresceram 26%, sem gasolina, o que representa um recorde na série histórica do grupo.

Banrisul

O Banrisul (BRSR6) registrou no terceiro trimestre deste ano um lucro líquido de R$ 117,8 milhões, ante R$ 291,9 milhões no mesmo período em 2019.

O Banrisul ainda apontou que seu Retorno sobre Patrimônio Líquido Médio (ROAE, na sigla em inglês) ficou em 5,7% ao fim do terceiro trimestre desse ano, ante 15,3% entre julho e setembro desse ano.

Santos Brasil

A Santos Brasil Participações (STBP3)  apurou prejuízo de R$ 5,4 milhões no terceiro trimestre deste ano, revertendo lucro líquido de R$ 7,7 milhões reportado no mesmo período em 2019.

A Santos Brasil destacou que a receita líquida dos serviços fechou o terceiro trimestre desse ano em R$ 220,3 milhões. O montante representa uma queda de 11,9% ante o terceiro trimestre em 2019, quando o indicador ficou em R$ 250,1 milhões.

Eztec

A EZTec (EZTC3) comunicou ontem a suspensão temporária do pedido de oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) de sua subsidiária EZ Inc ante a Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A EZTec ainda informou que foi interrompido o processo de listagem no segmento de alta governança da Bolsa, Novo Mercado, perante a B3. A interrupção da oferta tem prazo de até 60 dias úteis e decorre da volatilidade dos mercados brasileiro e internacional registrada desde o protocolo da operação, em agosto.

Espaçolaser

A empresa de depilação MPM Corpóreos, dona da rede de lojas Espaçolaser, protocolou na última segunda-feira (9) seu pedido para registro de IPO.

De acordo com prospecto preliminar publicado na CVM, a Espaçolaser busca realizar um oferta de distribuição primária, quando os recursos captados são direcionados para o caixa da companhia; e secundária, na qual os acionistas vendem partes de suas fatias.

Os destaques de empresas do Suno Notícias mostram os principais acontecimentos que prometem movimentar o mercado durante o dia.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião