Com guerra entre Rússia e Ucrânia, Tereza Cristina anuncia Plano de Fertilizantes

Em meio a preocupações do setor com o conflito iniciado pela Rússia, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, afirmou que o Plano Nacional de Fertilizantes já está pronto e deve ser lançado até o dia 17 deste mês.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-2.png

Antes mesmo do conflito na Rússia e no Leste Europeu, Tereza Cristina afirmou que a questão dos fertilizantes já era um problema no Brasil, e as consequências serão maiores a depender da duração da questão geopolítica.

“Se guerra [entre Rússia e Ucrânia] durar mais tempo, as consequências serão maiores. Esperamos bom senso e que essa guerra acabe rapidamente”, declarou.

Segundo ela, a agricultura brasileira é bastante dependente de fertilizantes e que, por isso, precisa de produção própria. O plano, conforme a ministra, está atualmente em processo de revisão da legislação no ministério da Economia e da Agricultura.

“A Casa Civil até o dia 17 de março estará com isso pronto”, disse.

Tereza Cristina afirmou que, no plano de fertilizantes, foram identificados gargalos de legislação, tributários e de demora de licenças ambientais.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-1.png

“Às vezes investidores acabam desistindo de explorar potencial, principalmente do potássio. Na região de Autazes (AM), nós temos uma gigantesca mina lá, que pode ser explorada. Supriria 25% do que hoje exportamos, que hoje está em torno de 96%”, disse ela, citando também uma mina que depende de licença no Sergipe.

A ministra também disse que o Brasil importa fósforo do Marrocos, que é o maior produtor do mundo.

“É coisa muito complexa. Estamos trabalhando para ter menor dano possível. Para que o Brasil caminhe não para autossuficiência, mas para mais produção interna, para ter garantia da segurança alimentar e segurança nacional da produção.”

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/Ebook-Acoes-Desktop-1.jpg

Tereza Cristina destaca importância da Rússia e Belarus em potássio e ureia

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse que neste momento é preciso ter cautela em relação aos impactos da guerra entre Rússia e Ucrânia nos fertilizantes. Rússia e Belarus, disse a ministra, são muito importantes para o Brasil como fornecedores de potássio e ureia.

“Desde que nós soubemos, no ano passado, que a Bielorrússia (Belarus) sofreria sanções dos EUA e da União Europeia, começamos um périplo por alguns países”, disse a ministra, em entrevista à CNN Brasil.

Ela afirmou que está indo ao Canadá no próximo dia 12.

A ministra informou que o governo brasileiro já monitorava a situação e sabia que haveria problemas com a Belarus com o fechamento de portos da Lituânia.

“Temos preocupação, mas precisamos de cautela”, disse a ministra sobre a situação com a Rússia. “Temos outros fornecedores de fertilizantes”, minimizou.

Com informações do Estadão Conteúdo

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Controle-de-Investimentos.png

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno