Bia Moraes

Sem tempo? Sem dinheiro! Como organizar as tarefas para cuidar das finanças

Organização é a palavra-chave. Não só quando o assunto é dinheiro, mas organizar o ambiente de trabalho, as tarefas domésticas, os momentos de lazer e o tempo em geral

Cuidar da casa, da vida profissional, social, dos filhos, da família e ainda do dinheiro e dos investimentos pode ser, na prática, bem mais complicado do que na teoria. Por isso, é comum vermos pessoas com desculpas que incluem a falta de tempo como empecilho para não se organizarem financeiramente.

Sabemos que muitos resultados vêm da vontade de sair da zona de conforto e buscar o que queremos, mas que isso não é fácil. Do contrário, não teríamos mais da metade da população brasileira endividada, como aponta o levantamento feito pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Evidente que os números elevados também são reflexo de diversos fatores ruins da economia, mas a falta de educação financeira e de cuidado com o dinheiro pioram esse cenário.

Como cuidar do dinheiro quando não se tem tempo?

Organização é a palavra-chave. Não só quando o assunto é dinheiro, mas organizar o ambiente de trabalho, as tarefas domésticas, os momentos de lazer e o tempo em geral faz com que tudo tenha espaço na sua vida, inclusive as finanças.

Então, separei 4 passos para organizaras suas finanças:

1. Identifique quanto você ganha
Por incrível que pareça, muita gente sequer sabe quanto ganha de fato, e saber esse número é indispensável para a criação de um orçamento possível e viável de ser cumprido. Caso tenha uma única fonte de renda, é fácil, mas se tiver múltiplas fontes, liste todas e crie uma média de ganho mensal.

2. Levante os gastos e despesas
Se muitos não sabem quanto ganham, podemos dobrar a quantidade de pessoas que não sabem quanto sai de seus bolsos todos os meses. Nessa hora, listar os gastos e despesas por categoria facilita o próximo passo.

3. Faça uma “faxina” nos gastos e despesas
Tendo em mãos os gastos listados por categorias, fica fácil identificar para onde o seu dinheiro está indo em excesso, e diminuir ou até cortar essas despesas.

Nesse momento, é preciso ter senso crítico para separar gastos necessários e essenciais de gastos supérfluos e desnecessários. Somente dessa forma é possível fazer sobrar dinheiro para conseguir guardar e investir, visando uma vida financeira mais saudável e tranquila.

4. Coloque as obrigações e atividades financeiras na agenda
Organizando as finanças pessoais para fazer sobrar dinheiro para investir e conquistar seus objetivos é a parte teórica. A prática é feita no dia a dia. E, por isso, pontuar as atividades e obrigações diárias na sua agenda é o que vai fazer com o que foi planejado seja cumprido.

Então, atividades como pagar aluguel, investir, revisar objetivos podem estar dentre suas tarefas diárias, porque dessa forma garantimos a execução, resultados no longo prazo e, assim, a falta de tempo deixa de ser um problema.

Dedicar uma parte do seu dia, semana ou até mês para cuidar do seu dinheiro é importante. Dessa forma, não é necessário abrir mão de momentos de diversão e lazer, pois tudo será programado de forma que não falte tempo para nada – no longo prazo, o resultado desse hábito pode resultar em ainda mais momentos de tranquilidade.

Como fazer o cuidado com o dinheiro virar automático

Além de incluir na rotina, para fazer com que o cuidado com o dinheiro vire hábito, é indicado que você comece devagar. A melhor estratégia para isso, segundo o livro O Poder do Hábito, é adicionar novos hábitos à sua vida aos poucos.

Mudar a completamente a rotina do dia para a noite com novos afazeres não é sustentável e pode se tornar um fardo. Por isso, na prática, você pode começar seguindo o passo a passo.

A importância de cuidar do dinheiro e investir

O grande motivo por trás desse cuidado é só um: conquistar objetivos e sonhos. Acumular patrimônio para independência financeira, criar uma reserva de emergência, viajar, casar, ter filhos, comprar casa ou carro. Esses são alguns exemplos de objetivos comuns que estão por trás e servem de motivação para que você cuide do próprio dinheiro.

Essa não é uma tarefa simples, já que somos seres impulsivos sempre dispostos a gastar para saciar vontades e desejos de consumo momentâneos. Por isso, ter um porquê diminui a tentação de gastar no presente para conquistar algo valioso no futuro.

Para ajudar, em vez de acumular e juntar o dinheiro na conta, você pode estabelecer uma quantia mensal que será destinada aos seus sonhos, e investir esse valor numa corretora, por exemplo.

Essa prática é excelente por dois motivos: você tira o dinheiro do alcance rápido, o que te impede de gastar com tentações do dia e dia, investe com maior potencial de multiplicação e acelera suas conquistas.

Cuidar do próprio dinheiro pode parecer difícil, mas ao sair da zona de conforto com essas dicas, você vai alcançar seus objetivos no longo prazo e conquistar seus sonhos.

Nota

Os textos e opiniões publicados na área de colunistas são de responsabilidade do autor e não representam, necessariamente, a visão do Suno Notícias ou do Grupo Suno.

Bia Moraes
Mais dos Colunistas
Marcos Figueiredo Dar dinheiro para os filhos: você está fazendo isso do jeito certo?

Muitos pais e mães de adolescentes se deparam com um problema semelhante: nesta idade, os filhos ganham mais autonomia e precisam fazer despesas mesmo sem a presença d...

Marcos Figueiredo
Marcos Figueiredo Muito além da escola: como tratar da educação financeira em família

Saber lidar com o dinheiro é uma competência fundamental para a vida contemporânea. Tanto é assim que a educação financeira agora faz parte da grade escolar, como um t...

Marcos Figueiredo

Compartilhe sua opinião

Manual 10 passos essenciais para se tornar um investidor de sucesso. Baixe Grátis!

Baixar agora!