Proventos bilionários

Ibovespa: Grupo Soma (SOMA3) e Carrefour (CRFB3) estão entre as 5 mais valorizadas da semana

Ibovespa: Grupo Soma (SOMA3) e Carrefour (CRFB3) estão entre as 5 mais valorizadas da semana
Farm do Grupo Soma (SOMA3). Foto: Divulgação.

Na sexta-feira (28), o principal índice da Bolsa de Valores fechou o pregão em queda de 0,62%, influenciado pelas declarações do ex-presidente Lula, primeiro lugar nas pesquisas presidenciais para as eleições deste ano. A queda observada na véspera, interrompeu a sequência de três dias seguidos de altas, mas ainda assim, não impediu de que o Ibovespa fechasse a semana no positivo.

O ex-presidente defendeu o fim do pareamento dos preços dos combustíveis brasileiros ao mercado internacional e também a interrupção do pagamento dos dividendos. A declaração  não foi capaz de apagar a variação positiva da semana. Com isso, o Ibovespa acumulou uma variação de 2,72%.

As cinco empresas que mais valorizaram na semana superaram os 10%. Entre os destaques temos o setor de varejo com o Grupo Soma e Carrefour, de shoppings e de construção.

Veja as 5 empresas do Ibovespa que mais valorizaram na semana:

  1. Grupo Soma (SOMA3): +14,81%
  2. JHSF (JHSF3): +13,35%
  3. Carrefour (CRFB3): +11,23%
  4. Pão de Açúcar (PCAR3): 10,97%
  5. MRV (MRVE3): +10,22%

1º Grupo Soma

A empresa de moda ficou em primeiro lugar das ações mais valorizadas do Ibovespa na semana. Na sexta-feira (21), os papéis do Grupo Soma eram negociados a R$ 12,42 e ontem as ações estavam cotadas a R$ 14,26.

Em semana de anúncio do Banco Central dos Estados Unidos (Federal Reserve, Fed), sinalizando que vai voltar a aumentar os juros, o setor de varejo foi menos penalizado. Entre as varejistas o destaque ficou para o Grupo Soma.

2º JHSF

Na semana, o conselho de administração da JHSF, do setor imobiliário e de shoppings, aprovou a emissão de R$ 200 milhões em debêntures.

Segundo o comunicado da JHSF, o capital levantado com a emissão será “integralmente utilizado para o reforço do capital de giro e refinanciamento do passivo financeiro da Companhia”.

Ainda sobre o regramento, a JHSF destaca que poderá adquirir suas próprias debêntures e não será admitida a realização de resgate antecipado facultativo por parte da Emissora e obrigatório ao debenturista e (ou) amortização extraordinária da emissão.

3º Carrefour

A recomendação da Superintendência- Geral do Cade de compra do Grupo Big Brasil pela Carrefour animou os acionistas, configurando a empresa em terceiro lugar de ação mais valorizada da semana.

A operação foi anunciada em março do ano passado e está avaliada em um enterprise value (valor da firma, a soma dos ativos e das obrigações de uma empresa) de R$ 7 bilhões.

A operação será estruturada em duas etapas: o pagamento, em dinheiro, de R$ 5,25 bilhões aos atuais controladores da empresa, o fundo de private equity Advent International e Walmart, e a incorporação dos 30% remanescentes do capital social pela subsidiária do grupo francês.

A operação será agora analisada pelo Tribunal do Cade, que tem até junho de 2022 para decidir de forma definitiva sobre as recomendações da superintendência.

4º Pão de Açúcar

O mercado acompanha de perto o desenrolar da transação de venda das lojas do Hipermercado Extra ao Assaí (ASAI3), além das conversões de lojas do formato que não foram incluídas na lista de venda ao Assaí em novas lojas da bandeira Pão de Açúcar, assim como os efeitos práticos que devem acontecer com a saída da operação do Hiper.

O Grupo anunciou que colocou à venda equipamentos e mobiliário que pertenciam à bandeira da rede que será extinta. Ao todo, são 30 mil peças no leilão, que pode movimentar cerca de R$ 12 milhões.

5º MRV

Na semana, a MRV Engenharia anunciou que fará sua 21ª emissão de debêntures simples, em série única, no valor total de R$ 700 milhões.

“A totalidade dos recursos obtidos pela companhia com a emissão de debêntures será destinada, integral e exclusivamente, para o reembolso de custos e despesas de natureza imobiliária“, informou a companhia em nota enviada à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

As cinco empresas do Ibovespa que mais valorizaram na semana do Suno Notícias mostram os principais acontecimentos dos cinco dias de pregões que passou.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO