Carrefour (CRFB3) retira previsão de faturamento de R$ 100 bilhões para Atacadão em 2024

O Carrefour Brasil (CRFB3) anunciou nesta terça-feira (28) a retirada do guidance divulgado em fato relevante de 24 de setembro de 2021, relativo à projeção de atingir R$ 100 bilhões em vendas brutas em sua unidade de negócios Atacadão, para o exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2024.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-1.png

A retirada, segundo o Carrefour, é “resultante das mudanças no ambiente macroeconômico do país”.

Em fato relevante, a rede varejista informou ainda que espera converter aproximadamente 40 hipermercados em lojas Atacadão e Sam’s Club entre 2024 e 2026. Destas, cerca de 20 devem ocorrem em 2024.

Já em relação à abertura de lojas, o Carrefour espera abrir entre 10 e 12 lojas Atacadão e entre 7 e 9 lojas Sam’s Club em 2024.

Quanto ao capex, a projeção é de que os gastos de capital para o ano fiscal de 2024 variem entre R$ 2,3 bilhões até R$ 2,6 bilhões.

Já para o capital de giro, o Carrefour informou que os níveis de estoque deverão ser reduzidos em aproximadamente 2 dias de custo das mercadorias vendidas em 2024.

Lucro do Carrefour Brasil cai 59,1% no 3T23, para R$ 132 milhões

O Carrefour (CRFB3) reportou um lucro líquido de R$ 132 milhões no trimestre, queda de 59,1% na base de comparação com o mesmo período de 2022, em base normal, incluindo eventos não recorrentes.

Já o lucro ajustado ,que exclui efeitos não recorrentes, foi de R$ 212 milhões no terceiro trimestre de 2023, uma queda de 17,4% na comparação com o resultado do mesmo período de 2022.

De acordo com o comunicado da companhia, o resultado foi impactado por efeitos financeiros e tributários e diante de queda nas vendas do Carrefour.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) em base ajustada teve redução de 13,4% em um ano, somando R$ 1,47 bilhão.

resultado financeiro líquido do Carrefour foi negativo em R$ 586 milhões no trimestre, 20,9% menor na comparação anual.

As vendas brutas consolidadas do grupo, que inclui as operações de Carrefour Atacadão, caíram 3,9% em um ano, somando R$ 28,2 bilhões, sofrendo com a pressão de volumes e da deflação alimentar, que reduziu o valor dos produtos vendidos.

Quanto à rentabilidade, a margem bruta do Carrefour Brasil ficou em 20,1% no trimestre, contra 19,9% um ano antes, enquanto a margem Ebitda ajustada caiu de 6,4% para 5,7%.

Carrefour Brasil finalizou neste ano a conversão de mais de 120 lojas adquiridas do Grupo BIG e, agora, trabalha na maturação desses pontos.

No e-commerce, o volume bruto de vendas (GMV) atingiu R$ 2,5 bilhões no 3T23 (9,2% das vendas), aumentando 49,8% em comparação ao mesmo período do ano passado, com o comércio alimentar crescendo 116,7% ano a ano.

As despesas gerais, com vendas e administrativas do grupo subiram 3,3% ano a ano, para R$ 3,7 bilhões. No Banco Carrefour, a inadimplência acima de 90 dias ficou em 13,5%, contra 13,7% no segundo trimestre de 2023.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-2-1.png

Desempenho das ações do Carrefour

Cotação CRFB3

Gráfico gerado em: 28/11/2023
1 Dia

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Giovanni Porfírio Jacomino

Compartilhe sua opinião