BTG Pactual (BPAC11) anuncia oferta primária para captar R$ 2 bilhões

BTG Pactual (BPAC11) anuncia oferta primária para captar R$ 2 bilhões
O BTG Pactual (BPAC11) anunciou, na manhã desta quinta-feira (14), que fará uma oferta primária de 22.222.222 units.

O BTG Pactual (BPAC11) anunciou, na manhã desta quinta-feira (14), que fará uma oferta primária de 22.222.222 units. Com base na atual cotação dos papéis do banco, a R$ 91,26, a operação poderá movimentar ao menos R$ 2,02 bilhões.

De acordo com o BTG Pactual, até a data de conclusão do processo de bookbuilding para estabelecimento do preço por ação, a oferta de units poderá ser acrescida em até 25%, ou 5.555.556 units, a critério do próprio banco e dos coordenadores da oferta. Nesse caso, a operação levantaria R$ 2,53 bilhões. A operação será pública com esforços restritos, ou seja, será oferecida a um grupo limitado de investidores institucionais.

A oferta será prioritariamente destinada aos acionistas que realizarem suas solicitações de subscrição entre esta quinta-feira e a próxima quarta-feira (20). Inicialmente, cada investidor terá o direito de subscrever 0,073230 unit por papel que possuía no dia 12 de janeiro.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Os papéis serão colocados pelos coordenadores da oferta em regime de garantia firme de liquidação, a ser prestada pelos coordenadores da operação de forma individual, na proporção e até os limites individuais assumidos. Os coordenadores da oferta, além do próprio BTG, são:

  • Bradesco BBI;
  • Itaú BBA;
  • Morgan Stanley;
  • Santander.


Ebook Gratuito
Baixe agora nosso
Guia de Investimentos para 2021
Confira gratuitamente quais são nossas perspectivas para o ano.

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

BTG Pactual foca em estratégias digitais

Segundo a direção do BTG, os recursos líquidos da oferta serão utilizados para a continuidade normal dos seus negócios, para acelerar iniciativas estratégicas, além de investir no crescimento da área de negócios do varejo digital. A companhia também visa manter fortes os indicadores de capital e liquidez.

Vale ressaltar que os acionistas que não exercerem seus direitos de prioridade na operação, ou subscreverem quantidade de units inferior ao seu limite de subscrição proporcional poderá ser diluído. Ademais, a companhia estima que haverá um custo de distribuição de aproximadamente R$ 60,55 milhões — desconsiderando o lote adicional.

O BTG Pactual pontuou que determinados acionistas controladores do banco terão 90 dias de lock-up. A oferta será realizada no Brasil, contudo, simultaneamente serão realiados esforços de colocação das units no exterior, tarefa a ser realizada pelas mesmas instituições participantes da operação.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião