AGENDA

Banco Inter (BIDI4) avança em reorganização e units deixarão B3

Banco Inter (BIDI4) avança em reorganização e units deixarão B3
Banco Inter (BIDI4). Foto: Divulgação

O Banco Inter (BIDI4) de mais um passo rumo a sua reorganização societária, anunciada em maio deste ano. O banco contratou assessores financeiros para migrar sua base acionária para a Inter Platform. Com isso, haverá a listagem das ações nos Estados Unidos e emissão de Brazilian Depositary Receipts (BDRs) na B3.

Com a reorganização societária, as units do Banco Inter deixarão de ser negociadas na B3, abrindo caminho para os BDRs de emissão do Inter Platform.

A instituição disse que manterá o registro de companhia aberta junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) pelo prazo de, ao menos, 12 meses.

A reorganização societária foi aprovada por unanimidade pelo Conselho de Administração do banco. O maior acionista não controlador do Inter, ligado ao SoftBank, propôs uma série de medidas a serem estabelecidas no processo, a fim de apoiar a reorganização.

A proposta consiste na incorporação de todas as ações do Banco Inter por sua controladora direta, a Inter Holding Financeira S.A., ou HoldFin.

A família Menin, por sua vez, manterá o controle da empresa. Terá 35% dos papéis da Inter Platform e aproximadamente de 84% do capital votante.

A incorporação será deliberada em Assembleia Geral Extraordinária e, caso aprovada, será realizada imediatamente pela HoldFin.

Isso ocorrerá mediante à entrega de BDRs Nível I lastreados em ações de Classe A, do montante financeiro correspondente por ação preferencial ou ordinária que o que o acionista detenha.

As ações Classe A conferirão o direto de um voto por ação, as quais serão admitidas à negociação nos Estados Unidos. Já as ações de Classe B darão direito a 10 votos por ação, de titularidade exclusiva da Inter Platform.

Após a conclusão da reorganização do Banco Inter, que não tem data nem prazo estabelecido, o organograma do Banco Inter ficará da seguinte forma:

Foto/Reprodução: Banco Inter
Foto/Reprodução: Banco Inter

Investidor de Banco Inter pode não acompanhar a reorganização

O Inter informou que abrirá a possibilidade de cash out para investidores que não queiram acompanhar a reorganização societária, com resgate em dinheiro.

O valor, contudo, ainda será estabelecido em um laudo de avaliação, que será realizado por uma parte independente, indicado pelos membros independentes do Conselho.

A opção de cash out poderá ser feita pelo acionista do banco, caso queira, em até cinco dias úteis a contar da data da Assembleia Geral Extraordinária da reorganização.

Durante esse período, o investidor da instituição que tiver escolhido a opção cash out poderá migrar para a opção BDR, e vice-versa.

Após o término dos cinco dias, o acionista que optar pelo cash out não poderá realizar essa migração, tampouco negociar suas ações até que o pagamento seja feito.

Ademais, os acionistas do Inter que desejarem ter as ações listadas no mercado norte-americano diretamente, após receberem os BDRs, poderão desfazê-los a qualquer momento, mediante a instruções da B3 e Banco Inter, que ainda serão estabelecidas.

Vale ressaltar que cada investidor do Inter, seja por meio das units, ações preferenciais ou ordinárias, manterá a mesma participação no capital social após a conclusão da reorganização.

Bank of America, Bradesco BBI, JP Morgan e Itaú BBA foram os assessores contratados pelo Banco Inter para auxiliar no processo de migração das ações.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião