Banco Inter (BIDI4): Genial reitera compra, mas diminui preço-alvo; entenda o por quê

Banco Inter (BIDI4): Genial reitera compra, mas diminui preço-alvo; entenda o por quê
Banco Inter já teve mais de 70% de queda no Ibovespa - Foto: Divulgação

O Banco Inter (BIDI4) registrou um lucro líquido de R$ 19,25 milhões no terceiro trimestre de 2021, revertendo prejuízo de R$ 8,06 milhões na comparação anual. Esses ganhos, em parte, estão apoiados pelo mix entre o resultado bruto da intermediação financeira (NII) e a receita de serviços.

O NII alcançou R$ 454 milhões no período, um aumento de 137% na comparação anual, impulsionado pelo crescimento da carteira de crédito. Em relatório, a Genial Investimentos destaca que a entrega do NII do Banco Inter foi 9% acima das expecativas da corretora.

Porém, a corretora pondera que o resultado não foi tão bom quando pareceu.

“Apesar de sem dúvidas positivo, grande parte do crescimento do NII foi advindo de operações de tesouraria com o capital arrecadado no follow on de julho de 21″, diz relatório.

Mas a corretora mantém sua expectativa de forte crescimento no número de contas abertas e aumento da penetração de crédito sobre a base de clientes do Banco Inter. Com isso, eles reiteram a recomendação de compra para as units BIDI11.

“Apesar de reiterarmos a recomendação de compra, estamos abaixando o preço alvo de R$ 80,0 para R$ 67,3 por conta do aumento na taxa de desconto com a elevação do risco Brasil“, enfatiza a corretora.

Pontos positivos e negativos

De acordo com a Genial, o Inter possui cerca de 8% de participação de mercado no total de transações feitas por meio do Pix e 5,6% nos volumes.

Com aproximadamente 0,35% de participação no total de operações de crédito, a corretora acredita que o banco da família Menin esteja muito aquém da sua potencial participação de mercado na carteira de crédito, “disparidade que na nossa visão deverá se gradativamente fechada”, enfatiza relatório.

Outros pontos positivos destacados após o resultado do Banco Inter no 3T21 foram:

  • Crescimento de 56% ano a ano na abertura de contas.
  • Receita média por usuário (ARPU) em serviços avançando 32% a/a.
  • Receita de juros acima da nossa expectativa.
  • Investimentos ganhando tração com 11 ofertas.
  • Retomada de volumes de cartão.

Do lado negativo, o ambiente para bancos digitais vem se tornando cada vez mais competitivo com o avanço de novas fintechs, como Nubank, Pagbank e PicPay. Assim, o preço de atrair novos usuários está ficando mais caro, o que elevou o custo médio de aquisição de clientes (CAC) do Banco Inter em 38% em um ano.

Outros destaques negativos são:

  • Elevação do CAC em 38% ano a ano.
  • Maior pressão de spreads na margem com clientes.
  • Desaceleração do crescimento de depósitos à vista.
  • Queda de take rate no Inter Shop.
  • Piora de ticket em Seguros.
  • Desaceleração do crescimento de investidores no Interinvest.

Cotação do Banco Inter

A cotação do Banco Inter está em alta nesta quarta para todos os papéis do banco. Às 12:44, as preferenciais BIDI4 subiam 2,37%, sendo negociadas a R$ 13,84. Já as units BIDI11 registravam 2,51% de ganhos no mesmo horário, valendo R$ 40,82.

Monique Lima

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!