B3 e S&P lançam índice ESG para empresas brasileiras

B3 e S&P lançam índice ESG para empresas brasileiras
O Santander Equity Research da América Latina divulgou uma pesquisa sobre o ESG no Brasil e criou um portfólio recomendado.

A B3 (Brasil, Bolsa, Balcão) e a S&P Dow Jones anunciaram, nesta terça-feira (8), o lançamento do índice S&P/B3 Brasil ESG. O novo indexador utilizará critérios baseados em práticas ambientais, sociais e de governança, selecionando empresas brasileiras que se adequem à metodologia.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

A parceria entre a B3 e a S&P, que é a maior provedora de índices do mundo, existe desde 2015, e agora o objetivo, com o índice, é proporcionar uma exposição central ao mercado de ações brasileiro, ao passo que promove as empresas com as melhores avaliações ESG. O índice utilizará as companhias que são listadas na bolsa brasileira e que compõem o S&P Brazil BMI (Broad Market Index), com exceção daquelas que não aderiram aos princípios do Pacto Global ou que faem parte de segmentos específicos, como:

  • Armas;
  • Tabaco;
  • Carvão térmico.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

As companhias elegíveis ao novo índices serão ponderadas pela pontuação ESG da S&PDJI, baseadas na Avaliação de Sustentabilidade Corporativa (CSA, na sigla em inglês). Somente entrarão na carteira teórica aquelas que atingieram a pontuação suficiente considerando os três critérios ESG.

“Num momento em que a agenda ESG se torna cada vez mais relevante para investidores no mundo todo, a B3 traz para o mercado um novo índice para compor seu portfólio. O ISE e o ICO2 já são referenciais da temática para os investidores, e nossa estratégia é proporcionar a eles mais uma alternativa nesse segmento”, disse Gleice Donini, superintendente de Sustentabilidade da B3, em nota.

“O tema ESG entrou de vez no radar dos investidores à medida em que os participantes do mercado percebem cada vez mais a importância e relevância dos índices que incorporam dados e princípios de sustentabilidade”, afirmou Reid Steadman, diretor executivo e Chefe Global de Índices ESG da S&P DJI.

“Projetamos o índice S&P/B3 Brasil ESG com o objetivo de permitir que esses investidores alcancem suas metas de investimento ESG enquanto atingem performances alinhadas com as do mercado. Estamos entusiasmados em trabalhar com o B3 para trazer esta estratégia para o mercado brasileiro”, completou Steadman.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião