Na Ásia, Evergrande pressiona Bolsa em Tóquio mas Hong Kong se recupera

Na Ásia, Evergrande pressiona Bolsa em Tóquio mas Hong Kong se recupera
Evergrande soma dívida de US$ 300 bilhões - Foto: Reprodução/Site Evergrande

Na Ásia, a Bolsa de Hong Kong fechou em alta moderada nesta terça (21), enquanto a de Tóquio voltou de um feriado com fortes perdas, começando a digerir a crise de liquidez da Evergrande, gigante do setor imobiliário chinês.

O Hang Seng subiu 0,51% em Hong Kong, a 24.221,54 pontos, revertendo apenas parte do tombo de 3,3% que sofreu na segunda-feira em meio a temores de que a Evergrande, que acumula mais de US$ 300 bilhões em passivos, anuncie um calote e prejudique outras empresas do segmento imobiliário chinês e da Ásia.

Negociada no território semiautônomo, a ação da Evergrande teve baixa de 0,44% nesta terça, após despencar mais de 10% no pregão anterior.

Em carta enviada aos funcionários nesta terça-feira, o presidente do conselho de administração da Evergrande, Hui Ka Yuan, afirmou que a empresa irá cumprir suas responsabilidades junto a compradores de imóveis, investidores, parceiros e instituições financeiras, segundo a Reuters, que citou a mídia chinesa.

Já em Tóquio, a Bolsa japonesa voltou de um feriado nacional com forte desvalorização, reagindo com atraso aos temores com a Evergrande. O Nikkei caiu 2,17%, a 29.839,71 pontos, pressionado por ações ligadas ao setores de máquinas e siderúrgico.

Em outras partes da Ásia, os mercados da China, da Coreia do Sul e de Taiwan não operaram pelo segundo dia seguido nesta terça em razão de feriados.

Oceania

Na Oceania, a bolsa australiana teve modesto ganho, ajudada principalmente por papéis do segmento petrolífero, após atingir na segunda seu menor nível em três meses. O S&P/ASX 200 avançou 0,35% em Sydney, a 7.273,80 pontos.

Ásia de olhos nos EUA

Investidores da região asiática e do Pacífico também estão na expectativa para o resultado da reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), que começa nesta terça e será concluída na quarta-feira (22).

A grande questão é se o Fed sinalizará ou não o início do tapering, como é conhecido o processo de gradual redução de suas compras de ativos financeiros.

Entenda a queda em Hong Kong ocasionada pela Evergrande

Na terça-feira (14) a Evergrande veio a público afirmar que há uma possibilidade de calote, já que a companhia pode não conseguir honrar suas dívidas.

Com um montante tão grande a ser pago, analistas já alertam para a possibilidade de um colapso no sistema financeiro chinês, o que eventualmente também geraria problemas nos mercados e nas economias internacionais. A Evergrande também tomou empréstimos em outros países.

A companhia alega estar sob “tremenda pressão” e estende o risco de calote para os próximos meses, o que derruba as ações na Ásia, fundada em Guangzhou, na China, mas listada na bolsa de Hong Kong.

(Com informações do Estadão Conteúdo)

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!