Americanas (AMER3) deve mais de R$ 27 bilhões para bancos; Deutsche Bank é o maior credor

A Americanas (AMER3) entregou à 4º Vara Empresarial do Rio de Janeiro a sua lista de credores como mais uma parte do processo de recuperação judicial. Apenas com bancos, a dívida ultrapassa a casa dos R$ 27 bilhões, segundo a relação apresentada nesta quarta (25).

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-1.png

O Deustche Bank é o maior credor da Americanas, com uma dívida de R$ 5,2 bilhões — US$ 1 bilhão na moeda original. Os débitos com as instituições financeiras nacionais são os seguintes, em valores aproximados:

  • Bradesco (BBDC4): R$ 4,8 bilhões;
  • Santander Brasil (SANB11): R$ 3,6 bilhões;
  • BTG Pactual (BPAC11): R$ 3,5 bilhões;
  • BV (Votorantim): R$ 3,3 bilhões;
  • Itaú Unibanco (ITUB4): R$ 2,9 bilhões;
  • Safra: R$ 2,5 bilhões;
  • Banco do Brasil (BBAS3): R$ 1,3 bilhão;
  • Daycoval: R$ 509 milhões;
  • Caixa Econômica Federal: R$ 501 milhões;
  • Banco ABC Brasil: R$ 415,6 milhões;
  • BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social: R$ 276 milhões
  • Banco da Amazônia (BAZA3): R$ 103 milhões;

De acordo com o jornal O Estado de São Paulo, a lista apresentada ainda não deve ser a definitiva e podem haver alterações ao longo dos dias em torno de 20% desses dados, tendo em vista que a companhia não estava preparada para um processo de recuperação judicial e que as informações ainda estão sendo coletadas.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Planilha-controle-de-gastos.png

A lista de credores da Americanas também conta com fornecedores de serviços e produtos, como a Ambev (ABEV3) — as duas empresas contam com a participação acionária de Jorge Paulo Lemann, Carlos Sicupira e Marcel Telles, do 3G Capital. Neste caso, a varejista deve R$ 4 milhões para a empresa de bebidas.

No setor da tecnologia, a Americanas precisa pagar R$ 1,2 bilhão para a Samsung, R$ 94 milhões para o Google, R$ 98,6 milhões para a Apple e R$ 11,4 milhões para o Facebook.

No processo de recuperação judicial da Americanas, a equipe jurídica afirmou que a empresa deve para quase oito mil credores a quantia de R$ 41,2 bilhões.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/Ebook-Acoes-Desktop-1.jpg

BV contesta dados da Americanas

Em comunicado enviado à imprensa, o BV argumentou que o saldo devedor da Americanas com a instituição é de aproximadamente R$ 206 milhões, e não os R$ 3,3 bilhões informados à Justiça.

“Em 11 de janeiro, data de divulgação do fato relevante no qual a Americanas reconheceu suas inconsistências contábeis, o banco BV era credor de Cédulas de Crédito Bancário devidas pela Americanas com saldo devedor de aproximadamente R$ 206 milhões (CCBs BV)”, comentou o banco.

As ações da Americanas são operadas no pregão desta quarta em alta de 5%, sendo negociadas no intradia por R$ 0,84% por volta das 12h35.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Controle-de-Investimentos.png

Erick Matheus Nery

Compartilhe sua opinião