Aliansce (ALSO3) não desistiu e vai insistir em proposta de fusão com BR Malls (BRML3)

Aliansce (ALSO3) não desistiu e vai insistir em proposta de fusão com BR Malls (BRML3)
Aliansce Sonae (ALSO3) mantém interesse em BR Malls. Foto: Reprodução Aliansce

Na última sexta-feira (14), a Aliansce Sonae (ALSO3) informou o mercado que propôs à BR Malls (BRML3) uma combinação de negócios. No mesmo dia, a empresa recusou a oferta afirmando que foi por decisão unânime do conselho de administração.

Mas as negociações não pararam por aí. Nesta segunda (17), a Aliansce divulgou um novo comunicado ao mercado, desta vez para dizer que vai insistir na proposta de fusão com a BR Malls.

“A Aliansce Sonae permanece determinada em demonstrar o mérito da combinação de negócios ao Conselho de Administração e aos acionistas da BR Malls, certa de que tal operação é uma oportunidade única de geração de valor para os acionistas de ambas as companhias”, diz documento.

Leia também:

Aliansce corre atrás

No documento de recusa, a BR Malls ressaltou que não depende de uma transação de fusão para crescer e que o valor proposto pela Aliansce não estava de acordo com o valor da empresa.

Com isso, para conquistar a atenção do conselho da BR Malls, a Aliansce terá que aumentar a proposta em dinheiro ou a parte que a empresa terá em ações na companhia resultante.

Na oferta inicial, a Aliansce propôs o pagamento dividido entre dinheiro e ações. Seriam R$ 1,35 bilhão em dinheiro – montante correspondente a 20% do atual valor de mercado da empresa, segundo a Aliansce. Os 80% restantes seriam pagos na forma de ações.

A ideia é que a divisão fosse de 50/50. Com isso, os acionistas da BR Malls receberiam cerca de R$ 1,6184 por ação BRML3 e seriam detentores de 50% da companhia resultante da fusão, nos termos do acordo.

Segundo o Valor Econômico, a Aliansce está disposta a negociar, mas não quer simplesmente subir preço ou abrir mão de ações. Fontes do jornal informaram que os executivos da empresa entenderam que o conselho da BR Malls avaliou a proposta superficialmente e que, com os acionistas na jogada a partir de agora, os rumos da conversa podem mudar.

Acionistas da BR Malls como Atmos, Squadra e Velt tem à disposição a proposta, que está pública, e podem debater os números com o departamento de relações com investidores, participando dos próximos capítulos de negociações.

A intenção da Aliansce é buscar pontos de convergência nas novas conversas, antes de simplesmente tentar subir preço, informa o Valor.

Cotação da Aliansce e da BR Malls nesta segunda

Com a rejeição da proposta, as ações da BR Malls subiram 7% na sexta-feira (14). Nesta segunda, por volta das 12h (horário de Brasília), os papéis da empresa caíam 1,79%, para R$ 8,25.

Já as ações da Aliansce subiram 2,30% na sexta e caíam 2,74% nesta segunda, no mesmo horário, valendo R$ 19,53.

Monique Lima

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO