AES Brasil (AESB3) estuda oferta de ações com esforços restritos e já engajou bancos

AES Brasil (AESB3) estuda oferta de ações com esforços restritos e já engajou bancos
A AES frisou que sua estratégia é focada no crescimento e diversificação de portfólio por meio de projetos de fontes complementares à hídrica - Foto: Reprodução Facebook.

A AES Brasil Energia (AESB3) está estudando a possibilidade de realizar uma “oferta pública de distribuição de ações com esforços restritos”, cujo processo de engajamento de instituições financeiras já começou. A informação foi divulgada pela empresa em fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) na manhã desta segunda-feira (13).

A AES já contatou para a eventual oferta: Banco Bradesco BBI, Banco Itaú BBA, Credit Suisse, Banco Santander e Banco HSBC. Além disso, há o diálogo com agentes de colocação internacionais destas mesmas instituições para a análise da viabilidade da Oferta.

No fato relevante arquivado na CVM, a empresa justifica que seu plano de crescimento poderá ser acelerado pela Oferta e, com isso, potencializar a criação de valor para os acionistas.

A AES Brasil também lembra que sua estratégia é focada no crescimento e diversificação de portfólio por meio de desenvolvimento de projetos de fontes complementares à hídrica, com contratos de longo prazo e com retornos consistentes.

A companhia afirma que possui um vasto histórico (track record) na operação de ativos geradores de energia renovável e conta com um portfólio de ativos com uma capacidade instalada total de 4,4 GW, sendo 2.658,4 MW hídrico, 1.435,9 MW eólico e 294,1 MW solar.

Adicionalmente, a elétrica também cita que possui em desenvolvimento parte de seu pipeline eólico e solar, ainda em negociação, que poderá adicionar até 1,5 GW de capacidade instalada.

A empresa lembra, no entanto, que “a efetiva realização da potencial oferta está sujeita, entre outros fatores, à obtenção das aprovações necessárias, incluindo as aprovações societárias aplicáveis, às condições políticas, macroeconômica e de mercado favoráveis”.

Além disso, no fato relevante, a companhia também destaca que a realização fica sujeita “ao interesse de investidores em participar, à celebração de contratos definitivos, a procedimentos inerentes à realização de ofertas públicas na forma da regulamentação vigente, dentre outros fatores alheios à vontade da Companhia”.

Cotação da AES

Na cotação do último pregão, da sexta (10), cada ação da AES tinha preço de R$ 14,54, representando uma alta de cerca de 1,8% em relação ao preço de fechamento da quinta (9).

Com informações do Estadão Conteúdo

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!