Acesso Rápido

    Radar do Mercado: Taesa (TAEE11) – Companhia anuncia compra de ativos da holding J&F, que pertence aos irmãos Batista

    Radar do Mercado: Taesa (TAEE11) – Companhia anuncia compra de ativos da holding J&F, que pertence aos irmãos Batista

    A Transmissora Aliança de Energia Elétrica – Taesa – comunicou ontem (17) que celebrou, na mesma data, um contrato com a Âmbar Energia Ltda. e o Fundo de Investimento em Participações Multiestratégia Milão, tendo como objeto a aquisição de 100% das ações representativas do capital total e votante da São João Transmissora de Energia S.A. (SJT) e da São Pedro Transmissora de Energia S.A. (SPT), e de 51% das ações representativas do capital total e votante da Triangulo Mineiro Transmissora de Energia S.A. (TMT) e da Vale do São Bartolomeu Transmissora de Energia S.A. (VSB).

    Ainda segundo o informado, a J&F Investimentos assinou o contrato na qualidade de garantidora solidária das obrigações dos vendedores.

    “A companhia manterá seus acionistas e o mercado oportuna e tempestivamente informados nos termos da legislação vigente sobre o desenvolvimento dos assuntos objeto deste fato relevante”, ressaltou a companhia em seu comunicado.

     

    Como complemento ao comunicado feito acima pela companhia, é interessante adicionar que a consecução do negócio resulta na aquisição de importantes ativos estratégicos localizados nas áreas de atuação da Taesa, proporcionando grande complementariedade geográfica com o portfólio de concessões de suas linhas de transmissão e contribuindo, portanto, para seu plano de crescimento e para sua consolidação no setor de transmissão brasileiro.

    Neste sentido, a companhia também disponibilizou ao mercado um material de apoio contendo maiores detalhes sobre a aquisição e as sociedades adquiridas. Para acessar, basta clicar aqui.

    Vale mencionar, ainda, que pela aquisição, a companhia pagará aos vendedores o valor de R$ 942.537.000,00 (data base: 31 de dezembro de 2018), sujeito a correção pela variação do CDI desde a data base até a data de fechamento e a ajustes positivos ou negativos, decorrentes, dentre outros, de variação entre o endividamento líquido e capital de giro entre a data base e a data de fechamento, bem como outros ajustes após o fechamento.

    No entanto, o fechamento e a consumação da aquisição estão sujeitos a algumas condições precedentes, incluindo, entre outras, autorizações regulatórias da ANEEL e do CADE; o não exercício do direito de preferência por Furnas Centrais Elétricas S.A. em relação às ações de emissão de TMT e o não exercício do direito de preferência por Furnas e CELG Geração e Transmissão S.A. em relação às ações de emissão de VSB; aprovação em assembleia geral da companhia; confirmação do cumprimento das obrigações previstas no Acordo de Leniência firmado pela J&F e pelos vendedores, incluindo o compromisso de não serem propostas medidas indenizatórias ou sancionatórias contra a adquirente; e a não ocorrência de efeito material adverso.

    Cabe aqui destacar, também, que a venda desses ativos ganhou força no ano passado, quando as delações de Joesley e Wesley Batista vieram à mídia.

    O grupo Âmbar também possui negócios de geração de energia, que reúne o Projeto Integrado de Energia Cuiabá, com usina termoelétrica e conjunto de gasodutos que transportam o gás natural desde Chiquitos, na Bolívia, até Cuiabá, no Mato Grosso, que ficaram de fora dessas negociações.

    Notícia positiva para a Taesa, em nossa visão, e nos faz seguir otimistas em relação ao case, embora avaliemos que o seu atual preço de cotação se encontra nesse momento um pouco acima do qual julgamos proporcionar uma boa margem de segurança no âmbito de um investimento de valor.

    Tags
    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *