Acesso Rápido

    Radar do Mercado: Vale (VALE3) anuncia a primeira produção no projeto de expansão da mina de Voisey’s Bay

    Radar do Mercado: Vale (VALE3) anuncia a primeira produção no projeto de expansão da mina de Voisey’s Bay

    Na terça-feira (15/06), a Vale comunicou aos seus acionistas e ao mercado em geral a conquista do marco da primeira produção de minério em seu depósito de Reid Brook no projeto de expansão da mina de Voisey’s Bay, localizada em Northern Labrador, no Canadá.

    Essa mina está situada em um dos maiores depósitos de níquel do mundo e já produzia a partir de uma operação a céu aberto desde 2005. A transição para lavra subterrânea envolve o desenvolvimento de duas minas – Reid Brook e Eastern Deeps.

    Essa transição irá estender a vida útil das operações da Vale em Labrador e atingir a produção de 40.000 toneladas de níquel em concentrado a uma taxa de produção anual máxima de 2,6 milhões de toneladas até 2025, com cerca de 20.000 toneladas de cobre e 2.600 toneladas de cobalto como subprodutos.

    Esse projeto está 65% concluído, com US$ 1.260 milhões em investimentos executados e o start-up da mina Eastern Deepsestá previsto para 2022.

    A mina de Voisey’s Bay foi vencedora várias vezes do Prêmio John T. Ryan, que reconhece o desempenho de mina mais segura no Canadá, e recebeu a honra novamente em 2021.

    Mediante a todos os desafios sem precedentes da Covid-19, o projeto de expansão da mina apresentou um bom andamento, alcançando a primeira produção de minério com zero acidentes com afastamento desde o início da construção.

    “Nossas operações em Voisey’s Bay e, na verdade, toda a nossa operação em Newfoundland e Labrador, representam uma história incrível de participação indígena, construção de capacidade econômica, responsabilidade ambiental e desempenho de segurança”, afirmou Mark Travers, vice-presidente executivo de metais básicos da Vale.

    Desde que o projeto de expansão da mina começou em 2018, o número de empregos Innu e Nunatsiavut mais do que dobrou para aproximadamente 500 funcionários e 65% de todos os contratos de aquisição para o projeto foram concedidos às empresas indígenas.

    Tags
    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *