Acesso Rápido

    Radar do Mercado: MRV (MRVE3) comunica sobre o primeiro fundo de investimento imobiliário residencial

    A MRV Engenharia e Participações comunicou ao mercado e aos seus acionistas que, em 30/12/2019, foram iniciadas as negociações do LUGGO Fundo de Investimento Imobiliário – FII, cujo ticker de negociações na B3 é LUGG11.

    A oferta do fundo atingiu a captação máxima de R$ 90 milhões, com quase 2.000 cadastros de investidores pessoa física.

    Cabe destacar que esse é o primeiro fundo de investimento imobiliário residencial do Brasil, que conta com os quatro primeiros empreendimentos da Luggo, startup da MRV criada com o objetivo de trazer um novo conceito de moradia através de inovações tecnológicas e serviços.

    A Luggo é uma empresa com foco no aluguel de imóveis, sem a necessidade de um fiador, com análise de crédito imediata e o processo feito totalmente online.

    A assinatura do contrato é digital e a pessoa interessada pode ver o imóvel através de um tour virtual. Em alguns casos, todo o processo foi concluído em menos de 4 horas.

    Após a construção do empreendimento e locação, os ativos são transferidos para o Luggo FII, e, a partir desse momento, a empresa segue como consultora.

    Além disso, são oferecidos diversos serviços, alguns inéditos no mercado de locação de longo prazo, como o compartilhamento de carro (car sharing), lavanderia compartilhada, limpeza e locker.

    Os empreendimentos também contam com espaços de uso comum, como coworking, academia e espaço kids.

    Os atuais lançamentos já contam com internet de alta velocidade, armários planejados, box, cortinas e luminárias.

    A Luggo tem como objetivo oferecer moradias acessíveis às classes B e C, com aluguel entre R$ 1.200 e R$ 2.000.

    Na imagem abaixo é possível ver a evolução do preço médio de locação dos imóveis.

    O empreendimento Cipreste atingiu 100% de ocupação em outubro de 2019 e permanece nesse patamar até o momento.

    Alguns distratos já ocorreram, mas o processo de relocação aconteceu dentro do mesmo mês devido à criação de uma lista de interessados.

    Já o empreendimento Luggo Ecoville, em Curitiba, está 80% locado e alguns apartamentos possuem “Kit Eletro”, onde a cozinha vem montada com fogão, geladeira, micro-ondas e depurador de ar com o valor já somado ao aluguel.

    Outro ponto a destacar é que o mercado de aluguel residencial no Brasil terá um crescimento de 43% até 2040, segundo projeção da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

    A demanda do mercado de aluguel residencial está concentrada nas classes B e C, principalmente nas grandes cidades, onde o tempo e o custo de deslocamento influenciam na procura por moradia próxima ao trabalho e estudo.

     

    Clique aqui e responda à nossa pesquisa de satisfação. Fazendo isso, você nos ajuda a trazer conteúdos cada vez melhores.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    2 comentários

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • marcos 2 de janeiro de 2020

      parabens a vcs da suno

      Responder
      • Suno Research 6 de janeiro de 2020

        Obrigado!

        Responder