Crescimento de 250% do lucro? Projeção faz Yduqs (YDUQ3) decolar no Ibovespa

A Yduqs (YDUQ3) fechou o pregão desta quarta-feira (22) em alta no Ibovespa, com ações sendo negociadas a R$ 13,96, desbancando o Itaú (ITUB4) e a Cielo (CIEL3), em um salto de 1,9% quando comparado ao dia anterior. Essa é a segunda vez consecutiva neste mês que a companhia vive o momento de êxito na Bolsa de Valores. Ontem, os papéis da Yduqs registraram um aumento de 10,22%, alcançando o valor de R$ 13,81.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/06/Lead-Magnet-1420x240-3.png

Ocupar esse lugar entre as 20 empresas em alta no Ibovespa não é por acaso: o grupo de ensino superior chamou a atenção do mercado financeiro após o Investidor Day deste ano. É que no evento, a empresa disse que pretende alcançar um lucro por ação, ou Earnings Per Share (EPS) em inglês, entre R$ 3 e R$ 4 a partir de 2027, com um crescimento do lucro líquido previsto em mais de 250%.

Outro destaque é a previsão de geração de caixa operacional da Yduqs de até R$ 10 bilhões entre 2025 e 2029, com alocação de capital direcionada à redução de endividamento, pagamento de dividendos e aquisições.

No evento, a empresa também disse que a estratégia de aprendizagem ao longo da vida (Lifelong Learning) da rede de educação será focada em dois pontos principais: aproveitar a força das marcas de graduação, como Estácio e Ibmec, para impulsionar a oferta de pós-graduação e atuar no mercado não regulado através de investimentos em nichos específicos.

A expansão da pós-graduação premium, a diversificação de produtos e novas aquisições são vistas como principais fatores de crescimento, segundo relatório da Genial Investimentos.

No segmento premium, o Ibmec planeja crescimento em unidades maduras, novas unidades e aumento de relevância em áreas como Direito e Tecnologia. A expectativa da Yduqs, escreve a Genial, é que a base de alunos cresça entre 30% e 40% até 2028, com a exploração adicional do mercado de São Paulo, onde o Ibmec tem ganhado força.

Para as operações da Estácio e Wyden, a Yduqs destacou a importância dos produtos digitais e a expansão para novas localidades como principais vias de crescimento. No ensino presencial, a empresa vê um cenário positivo para a dinâmica de preços e uma gradual retomada da demanda, com o FIES como um possível impulsionador adicional. No digital, a Genial concorda que há espaço para aumentar a demanda, dado o grande número de pessoas com ensino médio completo no Brasil.

O segmento de medicina, representado pelo Instituto de Educação Médica (Idomed), terá como principais vias de crescimento o desenvolvimento orgânico, a conquista de vagas adicionais e a exploração da aprendizagem ao longo da vida em medicina, como a pós-graduação médica.

A empresa afirmou no evento, conforme relatado pela Genial Investimentos, que planeja alocar o capital para reduzir o endividamento a um nível alvo de até 1,0x dívida líquida sobre o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda), tornar-se uma forte pagadora de dividendos após atingir o nível alvo de alavancagem e realizar aquisições estratégicas. Uma potencial fusão, observa os especialistas, também está no radar, visando sinergias e consolidação de mercado.

A Genial também aponta outro fator que fez a Yduqs ser uma das favoritas no Ibovespa: após concluir uma fase de altos investimentos da Yduqs em transformação tecnológica, a rede de educação prevê uma redução no nível de investimentos, com um Capex equivalente a 7% a 8% da receita líquida para 2025, comparado a 9,1% em 2023 e 10,8% em 2022.

Diante dessas expectativas, a Genial Investimentos disse, em relatório, que mantém a recomendação de compra das ações da Yduqs, com um preço-alvo de R$ 27 em 12 meses.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/Ebook-Acoes-Desktop.jpg

Grupo de educação vai pagar R$ 80 milhões em dividendos

A Yduqs anunciou que realizará o pagamento de R$ 80 milhões em dividendos adicionais no dia 29 de maio. A distribuição desses dividendos foi aprovada durante uma assembleia realizada em 26 de abril. O valor por ação ordinária será de aproximadamente R$ 0,2737.

Os acionistas que eram titulares de ações ordinárias da empresa até a data-base de 26 de abril, inclusive, terão direito aos dividendos. Desde 29 de abril, as ações da empresa passaram a ser negociadas ex-dividendos.

Yduqs lucra R$ 150 milhões no 1T24, valor abaixo das expectativas

No dia 10 deste mês, a Yduqs divulgou, por meio de balanço, um lucro líquido consolidado de R$ 150,7 milhões no primeiro trimestre de 2024 (1T24).

O lucro da Yduqs registrou um aumento de 0,8% em comparação com o mesmo período do ano anterior. No entanto, o resultado ficou abaixo das expectativas do mercado, com o consenso dos analistas projetando um lucro líquido de R$ 185 milhões para o 1T24.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) da Yduqs no 1T24 totalizou R$ 509,1 milhões, representando um crescimento de 3% em relação ao mesmo período do ano anterior. Essa cifra também ficou aquém das projeções do mercado, que esperava um Ebitda de R$ 524 milhões.

A alavancagem ao final do período foi de 1,56x Dívida Líquida/Ebitda, uma melhora em relação ao índice de 1,74x registrado no mesmo período do ano anterior (1T23), mantendo a tendência de redução observada nos últimos ciclos.

A receita líquida da Yduqs apresentou um crescimento de 11,5% em relação ao ano anterior, totalizando R$ 1,46 bilhão no primeiro trimestre de 2024.

Apesar do aumento na receita, as margens Ebitda e líquida sofreram uma queda em relação ao mesmo período do ano anterior. A margem Ebitda recuou 2,9 pontos percentuais, ficando em 34,8%, enquanto a margem líquida caiu 1,1 ponto percentual, atingindo 10,3%.

A base total de alunos da Yduqs aumentou de 1,31 milhão para 1,38 milhão. Atualmente, a composição inclui 278 mil alunos no ensino presencial, 1,08 milhão no ensino digital e 19 mil no segmento premium.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Murilo Melo

Compartilhe sua opinião