XP (XPBR31) recomprará até 2,5 milhões de ações

A XP (XPBR31) anunciou um novo programa de recompra de ações na noite desta terça-feira (27).

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-1.png

Conforme comunicado pela companhia, em 2024 serão recompradas até 2,5 milhões de ações da XP no âmbito do plano.

O programa de recompra de ações da XP prevê que sejam ações ordinárias Classe A.

“Tais compras ocorrerão no mercado aberto, com base nos preços de mercado vigentes ou em transações negociadas de forma privada, dependendo das condições de mercado”, diz a companhia.

O Conselho de Administração da empresa revisará com frequência, podendo alterar questões no âmbito do programa – como seus termos e tamanhos.

Além disso, há a possibilidade de suspensão ou descontinuação do programa.

As compras de ações serão feitas com o caixa da companhia.

Resultado da XP no 4T23

Recentemente a companhia também anunciou lucro líquido de R$ 1,040 bilhão no quarto trimestre de 2023, um crescimento 33% em relação ao mesmo intervalo de 2022 e queda de 4% em relação ao trimestre imediatamente anterior.

O lucro antes de impostos (EBT, na sigla em inglês) foi para R$ 995 milhões, crescimento anual de 35% e queda de 14% no comparativo trimestral.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240_TEXTO_CTA_A_V10.jpg

Em 2023, a XP encerrou com um lucro líquido de R$ 3,9, bilhões, aumento de 10% em relação ao ano anterior e no piso do guidance de R$ 3,8 bilhões a 4,4 bilhões.

“Apesar do cenário desafiador desses últimos anos no contexto macro, tivemos um bom ano na XP em 2023. Aproveitamos a oportunidade para elevar o nível de algumas práticas na companhia, como governança, gestão e controle de despesas, por exemplo.

Neste sentido, nosso modelo de negócio provou sua resiliência, e estamos preparados e bem posicionados para o próximo ciclo de crescimento que se anuncia”, disse no release de resultados o CEO da XP, Thiago Maffra.

O retorno sobre o patrimônio líquido (ROE) da XP subiu para 21,1% no quarto trimestre, de 18,1% no mesmo trimestre de 2022 e caiu em relação aos 22,6% do segundo trimestre.

A receita bruta da XP somou R$ 4,3 bilhões, representando um crescimento anual de 29% e uma queda trimestral de 1%.

As receitas de varejo tiveram alta de 24% em 12 meses para R$ 3,1 bilhões, e queda de 1% no trimestre. De acordo com o release de resultado, a receita com varejo foi impactada por uma sazonalidade positiva na receita com cartões, que cresceu 18% contra o trimestre anterior, parcialmente compensado por uma queda sequencial na receita de renda Fixa, junto da ausência de receitas relacionadas à Expert no trimestre.

Dentro de receitas com varejo, a área de renda fixa da XP somou receitas de R$ 690 milhões, alta de 76% em doze meses e queda de 4% em relação ao terceiro trimestre. Renda variável teve receitas de R$ 1,180 bilhão, um aumento de 19% frente ao quarto trimestre de 2022 e de 4% em relação ao terceiro trimestre.

Fora do varejo, a receita de grandes empresas e mercado de capitais totalizou R$ 508 milhões no quarto trimestre da XP, uma queda de 2% contra o trimestre anterior e um crescimento de 85% contra o mesmo período do ano anterior, devido à uma forte atividade em estruturação de títulos de dívida (DCM) e forte contribuição de fusões e aquisições (M&A).

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião