Valor de mercado da Tesla ultrapassa US$ 500 bilhões

Valor de mercado da Tesla ultrapassa US$ 500 bilhões
Valor de mercado da Tesla ultrapassa US$ 500 bilhões

O valor de mercado da Tesla (NASDAQ: TSLA) subiu para US$ 529 bilhões nesta terça-feira (24) após uma nova onda de compras das ações antes da estreia da montadora elétrica no índice de ações S&P 500, prevista para o próximo mês.

As ações da empresa fundada por Elon Musk, a Tesla, atingiram US$ 540 no pregão. O S&P Dow Jones Indices informou na última semana que incluiria a empresa na referência de ações dos EUA, o que impulsionou o aumento de preços.

Ao passo que o patrimônio líquido de Musk aumentou junto com as ações, crescendo US$ 100 bilhões desde o final do ano passado, para US$ 127,9 bilhões, segundo dados da Bloomberg.

De acordo com o estrategista-chefe de ações do Goldman Sachs nos Estados Unidos, David Kostin, “As ações da Tesla foram uma das histórias notáveis ​​de 2020”, disse em uma nota de pesquisa, acrescentando que os investidores estavam “focados” em seu forte aumento na capitalização de mercado neste ano.

O resultado positivo da Tesla ocorreu em meio a uma ampla recuperação das ações globais, que impulsionou o Índice Dow Jones para 30.000 pontos pela primeira vez na história, devido principalmente ao anúncio feito por Trump, informando que seu governo está iniciando a transferência formal de poder para Joe Biden.


Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

A estreia da Tesla no S&P 500 no próximo mês será a maior já registrada, tornando a empresa instantaneamente um dos maiores pesos no índice.

Tesla fará parte do índice S&P 500 a partir de dezembro

A Tesla fará parte do índice S&P 500 a partir do dia 21 de dezembro deste ano, segundo informou a S&P Global no dia 16 de novembro, após o fechamento do mercado. Após o anuncio, as ações da companhia de Elon Musk avançaram mais de 12% no after market da Bolsa de Valores de Nova Iorque.

Vale lembrar que em setembro deste ano, o mercado já esperava que a Tesla passasse a fazer parte do S&P 500, no entanto a comissão da S&P decidiu por não incluir a montadora no índice na época.

A especulação do mercado veio logo após a companhia reportar seu primeiro ano de lucro, uma vez que esse é um dos critérios para integrar o S&P 500.

Além disso, a S&P Global não informou qual empresa saíra do índice para que a Tesla possa entrar, mas apontou que informará futuramente.

 

Rafaela La Regina

Compartilhe sua opinião