Vale (VALE3) retoma “gradualmente” operações em MG e projeta impacto na produção de minério

Vale (VALE3) retoma “gradualmente” operações em MG e projeta impacto na produção de minério
Vale - Foto: Divulgação

A Vale (VALE3) informou nesta segunda-feira (17) que retoma, “parcial e gradualmente”, parte de suas atividades em Minas Gerais, após as operações terem sido paralisadas desde o dia 10 de janeiro por conta do alto volume de chuvas que atingiu o Estado.

Por conta do impacto chuvas em Minas Gerais, a Vale projeta um impacto de aproximadamente 1,5 Mt na produção e compra de minério.

Segundo comunicado desta manhã (17), a Vale reforçou que “considera o impacto sazonal do período chuvoso em todas as operações e, portanto, reitera seu guidance de produção de minério de ferro de 320-335 Mt para 2022″.

De acordo com o texto, a circulação de trens na Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM),  no Sistema Sudeste, foi retomada no trecho Rio Piracicaba – João Monlevade, permitindo a expedição gradual da produção de Brucutu e Mariana. Ou seja, a produção da Vale nesta região está de volta à normalidade.

Por outro lado, o ramal de Belo Horizonte, responsável pelo transporte de carga geral, encontra-se paralisado, sendo que a Vale “estuda alternativas logísticas para o retorno definitivo do ramal e para o escoamento da carga geral enquanto o ramal permanecer paralisado”.

Ainda no documento arquivado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a mineradora destaca que no Sistema Sul, foram liberados alguns acessos rodoviários e viabilizados outros alternativos, permitindo a circulação de empregados/terceiros às minas do Sistema, e consequentemente, os trabalhos de adequação da infraestrutura das frentes de lavra das minas.

“Vários trechos da MRS Logística tiveram sua circulação de trens liberada e com previsão de liberação de novos trechos ao longo da semana. Desta forma, foram retomadas, nos últimos dias e de forma gradual, as usinas de Abóboras, Vargem Grande, Fábrica e Viga, que representam cerca de metade da capacidade atual do Sistema Sul”, consta no documento,

Fora os pontos citados, as outras usinas devem ser retomadas ainda nos próximos dias, segundo a Vale. A companhia frisa que deve trabalhar com o “reestabelecimento das condições operacionais adequadas e normalização das circulações de trens”.

Vale segue com protocolos de segurança

Além das mudanças de produção, a mineradora destaca duas alterações nas condições de segurança de duas estruturas, associadas às fortes chuvas de MG:

  • Barragem Área IX: elevação do protocolo de emergência de nível 1 para nível 2, após alterações piezométricas na ombreira direita da estrutura. A estrutura está desativada e é contemplada no Programa de Descaracterização de Barragens a Montante da Vale
  • Dique Elefante: início do protocolo de emergência em nível 1, após erosão na ombreira direita da estrutura, sem o comprometimento de sua estabilidade global. O dique de contenção de sedimentos está em descaracterização.

Seguindo os comunicados dos dias anteriores, a mineradora desta que “permanece com a gestão e o monitoramento contínuo de suas barragens e estruturas geotécnicas”.

Além disso, frisa que já iniciou estudos e ações corretivas em ambos os casos.

“Não há a ocupação permanente de pessoas nas Zonas de Autossalvamento correspondentes e não se faz necessária evacuação adicional”, diz a Vale.

Outras Paralisações em MG

Além da Vale, outras companhias paralisaram suas operações em território minério por conta das chuvas e demais desastres naturais. Dentre elas estão a  Companhia Siderúrgica Nacional (CSNA3),  CSN Mineração (CMIN3), Vallourec e a controlada de mineração da Usiminas (USIM5).

A paralisação de todas as citadas se deu no dia 10 de janeiro, conforme reportado pelo Suno Notícias.

Cotação de VALE3

As ações da Vale estão atualmente cotadas a R$ 84,69, segundo cotação do fechamento do pregão de sexta (14). Na semana, a companhia teve uma alta de 2,6%.

Desde o início de 2022, a Vale já soma 8,5% de valorização nos papéis, contudo, em 12 meses há queda de 10%, considerando os R$ 94 de cotação em meados de janeiro de 2021.

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO