Vale (VALE3) tem lucro 34,75% menor no 4T23, a US$ 2,442 bilhões; veja os motivos

A Vale (VALE3) teve um lucro líquido das operações continuadas de US$ 2,442 bilhões no quarto trimestre de 2023 (4T23), o que representa uma queda de 34,75% em relação ao mesmo período do ano anterior (4T22), quando o resultado foi de US$ 3,743 bilhões.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-1.png

O balanço da Vale também traz um lucro líquido das operações continuadas atribuído aos acionistas de US$ 2,418 bilhões, equivalente a uma baixa de 35,06% na comparação com o quarto trimestre de 2023.

O resultado da Vale foi impactado negativamente pelo incremento na provisão atrelada ao rompimento da barragem da Samarco, cujo valor é de US$ 1,229 bilhão. Além disso, a mineradora também destaca um potencial acordo global com as autoridades brasileiras.

“Embora ainda sujeita a incertezas, nossa avaliação considera todas as informações disponíveis sobre o status do potencial acordo, os processos relacionados ao rompimento da barragem da Samarco e até em que medida a Samarco terá capacidade de contribuir com quaisquer desembolsos futuros”, destaca o novo balanço trimestral da Vale.

Outros resultados da Vale

A receita líquida de vendas da Vale totalizou US$ 13,054 bilhões, com crescimento de 9,32% sobre os US$ 11,941 bilhões obtidos no 4T22 e 22,88% maior que o trimestre imediatamente anterior, quando o faturamento foi de US$ 10,623 bilhões.

Em termos ajustados das operações continuadas, o Ebitda da Vale, que representa o lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações da companhia, somou US$ 6,73 bilhões no último trimestre de 2023, cerca de 34,57% maior que os US$ 5,001 bilhões do 4T22.

Esse crescimento do Ebtida é atribuído ao desempenho operacional melhor da empresa, assim como ao aumento nos preços de minério de ferro. Já o Ebtida ajustado proforma das operações continuadas totalizou US$ 19,0 bilhões em 2023, com queda anual de 9%.

A Vale no 4T23 registrou US$ 2,1 bilhões em investimentos, com aumento anual de US$ 331 milhões, sobretudo em razão dos aportes mais elevados em projetos relacionados às soluções de minério de ferro, como no Capanema e Estrada de Ferro Carajás. A companhia também investiu mais na melhoria de suas operações de mina de metais para transição energética.

Ao final de 2023, a dívida bruta e arrendamentos da Vale somavam US$ 13,9 bilhões, com redução trimestral de US$ 113 milhões.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240_TEXTO_CTA_A_V10.jpg

João Vitor Jacintho

Compartilhe sua opinião