Totvs (TOTS3) prova ser resiliente com 2T22 acima das expectativas: “Ação fica atraente”, diz BTG

Totvs (TOTS3) prova ser resiliente com 2T22 acima das expectativas: “Ação fica atraente”, diz BTG
Fachada Totvs. Foto: Divulgação

A XP Investimentos e o BTG Pactual (BPAC11) consideraram sólidos e promissores os resultados do 2T22 divulgados na noite de quarta-feira (3) pela Totvs (TOTS3). “A ação deve valorizar e ficar atraente”, diz o BTG, que recomenda compra dos papéis, assim como a XP.

Os números do balanço do 2T22 da Totvs superaram as expectativas da XP.

A receita líquida consolidada ficou em R$ 966 milhões, alta de 29,5% na comparação com mesmo trimestre em 2021 e +2,2% sobre o trimestre imediatamente anterior, acompanhando as estimativas da corretora. A receita recorrente cresceu 35% no ano a ano, com receita recorrente anualizada (ARR) de R$ 3,6 bilhões.

“Destacamos a estabilidade da margem de contribuição no trimestre em 57,7%, impulsionada principalmente pela recuperação da margem de contribuição de Techfin e Business Performance no trimestre”, diz o relatório da XP

Ainda sobre a receita líquida, os analistas ressaltam que o crescimento de 24% a/a foi consequência de dois pontos:

  • A receita recorrente atingindo recorde de 85% do total (+27% A/A);
  • Receitas não recorrentes +5,5% no 2T22.

“Vale ressaltar que a operação da Dimensa cresceu 54% A/A (28% orgânico). Além disso, a empresa mencionou que, excluindo a a receita de licenças do modelo corporativo do 1T22, a margem de contribuição cresceu 1,3 ponto percentual no trimestre”, afirmam.

Já o BTG pontua que já destacou em relatórios anteriores o “impressionante nível de adição de ARR”, considerando como ela se compara às receitas anuais de empresas de tecnologia maduras.

“Mas achamos que também vale a pena destacar o quão poderoso é para o valor de criação”, afirma o relatório do BTG.

“Estimamos que a margem Ebitda de receita recorrente adicional é de cerca de 25%, o que significa que uma adição de ARR de R$ 180 milhões gera R$ 45 milhões de Ebitda anual. Se presumirmos um múltiplo de 10 vezes Ebitda (conservador e inferior ao múltiplo da TOTVS), um trimestre com ARR a adição de R$ 180 milhões deve se traduzir em R$ 450 milhões em criação de valor. Assim, um ano com esse ritmo de adição de ARR gera R$ 1,8 bilhão em valor (11% do valor de mercado da TOTVS)”, explicam.

Anteriormente, o BTG Pactual havia reduzido o ritmo de adição trimestral de ARR para os próximos trimestres (cerca de R$ 240 milhões no 4T21 e 1T22), com a expectativa de adição líquida orgânica de R$ 182 milhões (ou seja, a Totvs superou o valor em 2%).

Expectativas e recomendações para a Totvs

O BTG ressalta que, além da receita consolidada alinhada com a projeção, o Ebitda da Totvs no 2T22 atingiu R$ 229,4 milhões, superando a estimativa do banco de investimentos em 3%. “Ficamos felizes em ver o Ebitda crescendo trimestre contra trimestre, em termos nominais (+2,7%), uma vez que o Ebitda do 1T22 se beneficiou fortemente da alta margem ajustada nas licenças no modelo corporativo”, diz o BTG.

Os analistas esperam que as ações da Totvs sejam negociadas a 20 vezes o Preço/Lucro 2023, “uma avaliação atraente para uma ação que oferece bom crescimento e defensividade.” O BTG reitera recomendação de compra, com preço alvo em R$ 40.

A XP espera uma reação positiva do mercado, “uma vez que a empresa apresentou um sólido crescimento de receita e estabilidade da margem de contribuição neste trimestre”. Além disso, a corretora vê a Totvs como um nome atrativo em meio a preocupações com o aumento da inflação e potencial deterioração macro.

Por fim, a XP mantém recomendação de compra e preço-alvo de R$ 39 para a Totvs. A ação da empresa fechou esta quinta (4) com alta de 1,21%¨, cotada a R$ 27,50.

Victória Anhesini

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO