União da Totvs (TOTS3) com a B3 (B3SA3), Dimensa vai gerar novos projetos; CEOs revelam quais

União da Totvs (TOTS3) com a B3 (B3SA3), Dimensa vai gerar novos projetos; CEOs revelam quais
Dennis Herszkowicz, CEO da TOTVS. Foto: divulgação

Recentemente, um casamento entre empresas chamou a atenção do mercado: a união da Totvs (TOTS3), com a companhia que administra a Bolsa de Valores de São Paulo, a B3 (B3SA3). O fruto desse parceria foi a Dimensa. Os próximos passos dessa cooperação é que foram comentados.

Em entrevista ao Suno Notícias, Denis Piovesan, CEO da Dimensa, diz que a parceria da Totvs com a B3 não deve se encerrar nessa operação e que devem nascer outros projetos para impactar as companhias envolvidas e o mercado. O presidente da empresa de tecnologia, Dennis Herszkowicz, também falou com o Suno Notícias sobre a junção estratégica com a B3 e dos próximos passos da Totvs,

“A ideia é de que a parceria com a B3 resulte em cada vez mais novas soluções voltadas a fundos de investimentos, bancos e financeiras, cooperativas de crédito, corretoras e seguradoras, fintechs. Enfim, há uma infinidade de possibilidades dentro desse setor”, afirma Piovesan.

O CEO da Dimensa reforça que a união das duas empresas “foi o casamento ideal” para o nascimento de um player que chegou ao mundo, segundo ele, como líder em tecnologia e infraestrutura para instituições financeiras no mercado nacional, com sistemas escaláveis e adaptáveis ao porte de cada negócio.

Explica o CEO: “A Dimensa é uma empresa que conta com soluções desenvolvidas e constantemente atualizadas por profissionais que conhecem a rotina do setor financeiro, com foco em entregas de operações mais digitais, com produtividade e inovação no atendimento aos clientes, e mantendo as exigências regulatórias 100% em dia.”

A B3 ficou com 37,5% da Dimensa. O que isso representa? Piovesan argumenta que “ter a B3 como parceria é trazer a expertise e know-how de mercado e atuação de ambos os lados para oferecer os melhores sistemas para instituições financeiras. As empresas juntas são capazes de entregar soluções ainda mais inovadoras para bancos e fintechs.”

Denis Piovezan, CEO da Dimensa. Foto: divulgação
Denis Piovesan, CEO da Dimensa, celebra a união da Totvs com B3. Foto: divulgação

Os próximos passos da Dimensa devem ser guiados pelo foco da companhia em crescimento orgânico, com aquisições que complementem seu portfólio de produtos. Por isso, a diluição da atual participação da Totvs no capital social não está no radar.

Daqui um ano, a empresa fruto do casamento da B3 com a Totvs prevê, de acordo com Piovesan, manter o foco em “desenvolver soluções para apoiar a infraestrutura tecnológica de entidades financeiras – bancos, fintechs, cooperativas de crédito, e SCDs.” O CEO acrescenta: “Esperamos aumentar o portfólio de produtos, assim como número de colaboradores e a receita.”

M&A é um movimento constante para a Totvs, diz CEO

No próximo ano da Totvs, podem-se esperar fusões e aquisições. Em entrevista ao Suno Notícias, o presidente da companhia, Dennis Herszkowicz, destacou que “o pipeline de M&A da Totvs é muito amplo, principalmente, porque expande as oportunidades para um leque além do ERP”.

Herszkowicz lembrou que a Totvs possui, “provavelmente, mais de 100 possibilidades de empresas target dentro do em M&A, e esses targets cobrem nossas três dimensões de atuação: Gestão, Techfin e Business Performance.”

“Quando olhamos para as dimensões de Techfin e Business Performance, também avaliamos ampliar a nossa presença no mercado e expandir o número de soluções dentro do portfólio. Em Business Performance, por exemplo, as últimas aquisições foram da Tail e da RD Station, empresas que oferecem inteligência de dados para marketing e automação de marketing, respectivamente. M&A é um movimento constante para a Totvs”, completa.

Recentemente, a Totvs levantou R$ 1,44 bilhão em uma oferta subsequente de ações (follow-on). O movimento está ligado aos planos de crescimento da companhia. Segundo o presidente, a companhia pretende, com essa captação, fortalecer o ecossistema das três dimensões e continuar impulsionando o crescimento dos negócios por meio de aquisições, parcerias e investimentos no desenvolvimento de soluções próprias.

Em relação aos próximos dividendos, o presidente lembra que “o resultado da Totvs segue bastante positivo”.

“Vale reforçar que seguimos investindo e ampliando nossa estratégia baseada nesse ecossistema completo de soluções em tecnologia: o primeiro item é o de Gestão, com nossas soluções verticais, plataformas de ERPs e RH, produtividade, e tecnologias aliadas a essas soluções – nossa estratégia de segmentação segue sendo o principal guia para atender as especificidades dos mercados em que atuamos”, enumera o CEO

“Serviços de cloud e novas tecnologias estão sempre em pauta. O Techfin, com a oferta de serviços financeiros personalizados, vai oferecer facilidade de acesso por meio de nossas próprias soluções e plataformas a custos muito competitivos”, observa ele.

“O Business Performance, em que concentramos produtos e serviços que apoiam nossos clientes, vai crescer no seu negócio. A automação da força de vendas e relacionamento com clientes, e uma plataforma para estruturação de e-commerces, são exemplos de soluções que estão muito em evidência e foram aceleradas pela pandemia. Com esse ecossistema, potencializamos a entrega de valor para nossos clientes, em sintonia com as tendências mencionadas e contribuindo de forma abrangente no desafio de digitalização”, acrescenta o presidente da Totvs.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião

Manual 10 passos essenciais para se tornar um investidor de sucesso. Baixe Grátis!

Baixar agora!