Telefônica (VIVT3) e Ânima (ANIM3) formalizam criação de joint venture

A Telefônica (VIVT3) e a Ânima Educação (ANIM3) anunciaram nesta sexta-feira (8) que foi formalizada a criação de uma joint venture na área de educação digital.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-1.png

As companhias já haviam divulgado a intenção de criar a joint venture há aproximadamente seis meses. Depois de cumprir “determinadas condições precedentes” (incluindo a aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica, o CADE), os documentos foram celebrados.

“A joint venture oferecerá cursos livres de capacitação com foco em educação continuada e empregabilidade em áreas como Tecnologia, Gestão, Negócios e Turismo, ofertando aos seus clientes trilhas personalizadas, com conteúdo atual e aderente à demanda do mercado de trabalho contemporâneo, tudo por meio de uma plataforma digital de educação”, diz o fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A Telefônica afirma que, ao associar o know-how da Ânima Educação em fornecer cursos na modalidade digital à capacidade de distribuição em escala da companhia, pretende alavancar o mercado de trabalho, “contribuindo para o desenvolvimento e melhoria da condição de vida dos seus estudantes”, diz o documento.

Leia mais

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Planilha-controle-de-gastos.png

Telefônica (VIVT3) dobra lucro no 4T21, para R$ 2,6 bi; no ano, alta é de 30,6%

Telefônica Brasil (VIVT3), dona da Vivo, divulgou nesta terça-feira (22) que obteve lucro líquido de R$ 2,6 bilhão no quarto trimestre de 2021, um aumento de 103,2% em comparação com igual período de 2020. No acumulado de 2021, a empresa chegou a R$ 6,2 bilhões, alta de 30,6% no ano a ano.

receita líquida da Telefônica cresceu 2,8% ante o mesmo trimestre em 2020, a R$ 11,5 bilhões, enquanto no total de 2021 o montante alcançou R$ 44 bilhões, uma alta de 2,1% em relação ao mesmo período do ano passado. A Telefônica explica que o resultado se deve a uma maior representatividade dos negócios core, que representou 90,6% da receita total e +6% no 4T21.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Já o Ebitda recorrente (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de R$ 4,93 bilhões no quarto trimestre, uma elevação de 1,2% na comparação anual. A margem do período foi de 42,9%. No total do ano, foi de R$ 18 bilhões, alta de 1,7% contra 2020, com margem Ebitda de 40,9%, queda de 0,2 ponto percentual.

base de clientes da Telefônica totalizou 98,8 milhões de acessos, maior da história da Vivo, em linha com a estratégia “Digitalizar para Aproximar” da empresa. A base de clientes móveis atingiu 83,9 milhões de acessos, acréscimo de 5,4 milhões em relação ao 4T20, maior nível histórico.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/Ebook-Acoes-Desktop-1.jpg

resultado da Telefônica em relação aos acessos pós-pago atingiu 49,6 milhões, +4,8 milhões nos últimos 12 meses, valor representativo de 59,1% da base total de clientes móveis.

fluxo de caixa livre totalizou R$ 7,4 bilhões no ano, “refletindo gestão financeira eficiente”, de acordo com o texto de divulgação da empresa. Já o fluxo de caixa livre após pagamento de leasing foi de R$ 737 milhões no 4T21, aumento de 4,1% contra mesmo período do ano passado, em função do maior Ebitda recorrente. Houve uma ligeira redução do nível de investimentos, além do menor pagamento de leasing no período.

Cotação

Telefônica fechou o dia em queda de 0,89%, a R$ 53,67. A Ânima perdeu 3,28%, a R$ 7,07 no fechamento de hoje.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Controle-de-Investimentos.png

Victória Anhesini

Compartilhe sua opinião