SulAmérica (SULA11) lança fundo temático de saúde e biotecnologia para superar Ibovespa

SulAmérica (SULA11) lança fundo temático de saúde e biotecnologia para superar Ibovespa
Saúde. Foto: Pixabay

A SulAmérica (SULA11) lançou através de sua gestora o SulAmérica Saúde e Biotecnologia FIA, fundo de investimentos cujo objetivo é superar a rentabilidade do Ibovespa no longo prazo.

O produto — disponível aos clientes da SulAmérica Investimentos — terá uma carteira composta por redes hospitalares, centros de diagnóstico e farmacêuticas, além de empresas de biotecnologia.

O fundo possui taxa de administração de 2% ao ano e uma taxa de performance de 20% sobre o que exceder o Ibovespa. A aplicação mínima é de R$ 1 mil.

“Atualmente, temos 18 empresas do setor de saúde listadas na Bolsa, o que representa R$ 425 bilhões. É um grande mercado, com um interessante potencial de expansão,” analisou Marcelo Mello, vice-presidente da SulAmérica.

O portfólio do fundo será composto por cerca de 15 empresas de setores ligadas à saúde e até 20% da carteira tem exposição internacional em empresas de biotecnologia. Haverá, além disso, uma avaliação dos ativos no que diz respeito às questões ESG (ambientais, sociais e de governança) das empresas investidas.

O SulAmérica Saúde e Biotecnologia FIA contará com conselho consultivo formado por lideranças do setor da saúde, como:

  • Denise Soares, presidente do Hospital Beneficência Portuguesa;
  • Sidney Klajner, presidente do Hospital Israelita Albert Einstein;
  • Ricardo Bottas, presidente da SulAmérica;
  • Gabriel Portella, membro do conselho de administração da companhia;
  • Marcelo Mello, vice-presidente de Investimentos, Vida e Previdência da seguradora.

“A busca por saúde e cuidado é crescente no Brasil. As empresas do setor têm investido cada vez mais em expansão e tecnologia de ponta, com o objetivo de alcançar melhores resultados e maior abrangência, prestando atendimentos à distância, monitorando a saúde de seus clientes e avançando em diagnósticos. Com a pandemia da COVID-19, esses investimentos foram ainda mais alavancados,” disse a SulAmérica em nota.

Última cotação de SulAmérica

Por volta das 16h30, a unit da SulAmérica (SULA11) operava em queda de 1,31%, a R$ 33,16. O Ibovespa, índice de referência da Bolsa de Valores de São Paulo (B3), caía 1,41%, para 125.128,35 pontos.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião

Receba os destaques que irão movimentar o cenário econômico antes da abertura do mercado.

Inscreva-se