S&P 500 tem queda de 0,67% e ações de tecnologia têm pior dia desde março

S&P 500 tem queda de 0,67% e ações de tecnologia têm pior dia desde março
S&P 500. Foto: Pixabay

Ações de tecnologia dos EUA sofreram o pior dia desde março, com o S&P 500 fechando esta terça-feira (4) em queda de 0,67%, aos 4.164,66 pontos, ao passo que o Nasdaq Composite caiu 1,88%, aos 13.633,50 pontos.

As ações de tecnologia dos EUA sofreram seu pior desempenho diário desde meados de março, quando os investidores se desfizeram de algumas das ações de melhor desempenho desde que a pandemia atingiu os mercados financeiros no ano passado. Desta forma, o S&P 500 e o Nasdaq Composite recuam após terem anotado recordes de altas na semana passada.

Diante das quedas do pregão, as ações da Apple caíram 3,5%, em curso para sua maior desvalorização desde outubro do ano passado. Ao passo que a Alphabet anotou queda de 1,55% e o Facebook de 1,31%.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Outras partes do mercado de ações de US $ 48 trilhões dos EUA que se recuperaram fortemente neste ano estavam sob pressão, com ações de empresas que recentemente abriram o capital, bem como ações sensíveis a oscilações no preço do bitcoin, apresentando desempenho inferior ao do mercado em geral, de acordo com o Goldman Sachs.

Nesta terça-feira, a secretária do Tesouro dos Estados Unidos, Janet Yellen, afirmou que as taxas de juros poderão ter de subir no país para que um “sobreaquecimento da economia” seja evitado. O comentário da secretária foi feito durante evento da The Atlantic, em que Yellen defendia a agenda de investimentos do governo de Joe Biden.

Janet Yellen, com isso, muda seu discurso despreocupado com a inflação, causada em parte pelos estímulos do governo. “Pode ser que as taxas de juros tenham que subir um pouco para garantir que nossa economia não superaqueça”, disse

“Mesmo que os gastos adicionais sejam relativamente pequenos para o tamanho da economia, isso poderia causar alguns aumentos muito modestos nas taxas de juros”, disse a ex-presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), em menção aos pacotes de estímulos.

Última cotação S&P 500

Na última segunda-feira (3), o S&P 500 anotou alta de 0,27%, aos 4.192,66 pontos.

Rafaela La Regina

Compartilhe sua opinião