Selic, IPCA e dólar para cima e PIB para baixo: veja projeções do Boletim Focus desta semana

Na semana em que o Comitê de Política Monetária (Copom) vai se reunir, em meio ao processo de desancoragem das expectativas de inflação e com ruídos na condução da política fiscal, o Boletim Focus elevou a projeção da Selic para 2024 para 10,50% ao ano, de 10,25% da última semana.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/1420x240-Banner-Home.png

Há um mês, a projeção para a taxa Selic neste ano era de 10,00%. Considerando apenas as 109 respostas dos últimos cinco dias úteis, a mediana para o fim de 2024 passou de 10,25% para 10,50% ao ano.

O Copom abandonou o forward guidance da reunião de março e cortou a Selic em 0,25 pp, para 10,50% ao ano em maio. A decisão dividida do colegiado deixou os indicados pela gestão Lula do lado que seguiria a sinalização de redução de 0,50 pp, enquanto os diretores que já estavam no BC antes deste governo optaram por diminuir o ritmo de cortes neste momento. Na ata, houve um grande movimento para explicar que a divergência se deu pela avaliação do custo reputacional de abandonar a sinalização.

No Relatório de Mercado Focus divulgado nesta segunda-feira, 17, a projeção para a Selic no fim de 2025 passou de 9,25% para 9,50%, ante 9,00% de há um mês. Considerando apenas as 108 respostas dos últimos cinco dias úteis, a mediana para o fim de 2025 passou de 9,25% para 9,50% ao ano.

Para 2026, a projeção continuou em 9,00%, como já estava também há cinco semanas. Para 2027, a estimativa seguiu da mesma forma em 9,00%, mesmo patamar de um mês atrás.

Nessa linha, o Focus também elevou a expectativa para a inflação neste ano. A projeção para o IPCA em 2024 aumentou pela sexta semana consecutiva, passando de

3,90% para 3,96%. Um mês antes, a mediana era de 3,80%. Para 2025, foco principal da política monetária, a projeção subiu de 3,78% para 3,80%, ante 3,74% de um mês atrás.

Considerando as 122 estimativas atualizadas nos últimos cinco dias úteis, a mediana para 2024 passou de 3,93% para 3,96%. Para 2025, a projeção passou de 3,77% para 3,83%, considerando 120 atualizações no período.

Para 2026, a projeção seguiu em 3,60% ante 3,50% de um mês atrás. O governo já sinalizou a manutenção da meta de inflação em 3,0% para este e os próximos anos, mas ainda não publicou o decreto para regulamentar a meta contínua.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Investindo-no-exterior.png

Câmbio para cima e PIB para baixo

O cenário esperado para o câmbio brasileiro este ano também foi revisado no Focus desta semana. A estimativa para o câmbio no fim de 2024 subiu de R$ 5,05 para R$ 5,13 por dólar, ante R$ 5,04 de um mês antes.

Para 2025, por sua vez, a mediana passou de R$ 5,09 para R$ 5,10, de R$ 5,05 de um mês atrás. A projeção anual de câmbio publicada no Focus é calculada com base na média para a taxa no mês de dezembro, e não mais no valor projetado para o último dia útil de cada ano, como era até 2020. Com isso, o BC espera trazer maior precisão para as projeções cambiais do mercado financeiro.

Já em relação ao PIB brasileiro, a revisão foi baixista. A mediana para a alta do PIB deste ano passou de 2,09% para 2,08%. Um mês atrás, estava em 2,05%. Considerando apenas as 74 respostas nos últimos cinco dias úteis, a estimativa para o PIB no fim de 2024 passou de 2,11% para 2,08%.

Para 2025, no entanto, o documento manteve a estimativa de crescimento do PIB em de 2,00%, como já está há 27 semanas. Considerando as 71 respostas nos últimos cinco dias úteis, porém, a estimativa para o PIB de 2025 passou de 1,95% para 2,00%.

Em relação a 2026, a mediana continuou em 2,00% pela 45ª semana consecutiva. O boletim ainda trouxe a estimativa de crescimento para 2027, que se mantém em 2,00% por 47 semanas.

A estimativa do Ministério da Fazenda para o crescimento do PIB de 2024 é de 2,5%. Já no Banco Central, a projeção atual é de avanço de 1,9% neste ano, conforme o Relatório Trimestral de Inflação (RTI) de março.

Com Estadão Conteúdo

O Boletim Focus é elaborado semanalmente pelo Banco Central. Para a composição do boletim, são utilizadas as projeções dos especialistas das 100 principais instituições ligadas ao mercado financeiro do Brasil para juros, IPCA, câmbio, taxa Selic e outros indicadores.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Redação Suno Notícias

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno