Sanepar (SAPR11) pagará juros sobre capital próprio em 18 de junho

Sanepar (SAPR11) pagará juros sobre capital próprio em 18 de junho
Sanepar. Foto: Reprodução Facebook

A Companhia de Saneamento do Paraná – Sanepar (SAPR11), anunciou que no dia 18 de junho desse ano realizará o pagamento dos juros sobre o capital próprio (JCP), que foram aprovados em abril e são referentes ao exercício social encerrado em dezembro do ano passado.

Na Assembleia Geral Ordinária ocorrida em 22 de abril desse ano, a Sanepar aprovou o pagamento de JCP relativos ao primeiro e segundo semestres do ano passado.

Em junho do ano passado, a companhia deliberou sobre o pagamento de R$ 150.687.449,07 em juros sobre o capital próprio, com base nos resultados do primeiro semestre. O montante equivale a cerca de R$ 0,093 por ação ordinária, R$ 0,102 por papel preferencial e R$ 0,504 por unit.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Apenas os acionistas com ações da companhia ao final de 30 de junho têm direito a receber esses proventos.

Já em dezembro, a Companhia de Saneamento do Paraná deliberou o pagamento de R$ 145.740.318,85 em JCP, com base nos resultados do segundo semestre . O montante equivale a R$ 0,0904 por ação ordinária, R$ 0,0994 por papel preferencial e R$ 0,488 por unit.

Esses proventos, por sua vez, serão pagos aos acionistas que detinham ações da Sanepar ao final do dia 30 de dezembro.

Veja também:

Safra vê ‘riscos regulatórios e operacionais’ na tese de Sanepar

A combinação de uma crise hídrica no Paraná e do processo de segunda revisão tarifária foi o bastante para a equipe de research do Safra adotar uma postura Neutra para as ações da Sanepar, com target de 25,80, dados os “riscos regulatórios e operacionais crescentes à frente”.

A Companhia de Saneamento do Paraná alertou no início de maio para uma emergência hídrico no estado. A Sanepar opera com 54% do reservatório total e em regime de rotação. De acordo com relatório do Safra, caso os reservatórios atinjam 80% da capacidade total, a rotação deve ser suspensa, mas, se a crise chegar a um nível extremo, a companhia pode adotar medidas mais severas.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião