Com Petrobras (PETR4) e Nubank (ROXO34), BTG escolhe 10 ações para investir em fevereiro; veja lista completa

O BTG Pactual atualizou sua carteira recomendada de ações do Ibovespa para o mês de fevereiro. O banco trocou a Eletrobras (ELET3) pela Equatorial (EQTL3) e incluiu Nubank (ROXO34) e Cyrela (CYRE3) no lugar de Embraer (EMBR3) e Vibra (VBBR3), aumentando o risco geral da carteira. As ações da Petrobras (PETR4) e Vale (VALE3) permanecem na lista do BTG.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-2-1.png

“Mantemos alguma exposição aos grandes bancos do Brasil com o Banco do Brasil (BBAS3). Também mantemos exposição a varejistas tradicionais com a Vivara (VIVA3)“, cita o banco. 

O player de e-commerce Mercado Livre (MELI34), a locadora de veículos Localiza (LREN3) e a holding Cosan (CSAN3) completam a carteira. 

No caso da Nubank, estreante na carteira, o BTG avalia que o crescimento dos empréstimos no Brasil continua a expandir-se rapidamente, aumentando a rentabilidade da fintech. “Os múltiplos certamente não são baixos, mas as perspectivas de crescimento do banco justificam a escolha”, dizem os analistas.

Para a Cyrela, os analistas observam que a construtora apresentou resultados operacionais consistentes em 2023, e o cenário mais favorável à frente (taxas de juros em queda) pode impulsionar ainda mais os resultados em 2024.

Quanto à Equatorial, a companhia oferece um “TIR real de 10,5%, um prêmio de 486bps em relação aos títulos do tesouro brasileiro de 10 anos (versus a média histórica de prêmio de 403bps), uma das razões pelas quais gostamos da empresa, pois oferece um bom carrego com oportunidades de crescimento pela frente”.

“Apesar do início de ano difícil, com o Ibovespa caindo 4,8% em reais (e 6,3% em dólares), acreditamos que a combinação da queda das taxas de juros nos EUA e no Brasil e múltiplos relativamente baratos podem preparar o terreno para que as ações brasileiras tenham um desempenho superior em 2024. Neste momento, ainda temos uma carteira muito equilibrada com exposição limitada a nomes cíclico”, diz o BTG.

Veja a carteira recomendada de ações do BTG

  • Mercado Livre (MELI34): 10%
  • Vale (VALE3): 10%
  • Equatorial (EQTL3): 10%
  • Cosan (CSAN3): 10%
  • Vivara (VIVA3): 5%
  • Banco do Brasil (BBAS3): 10%
  • Localiza (RENT3):1 0%
  • Petrobras (PETR4): 15%
  • Cyrela (CYRE3): 10%
  • Nubank (ROXO34): 10%

Petrobras pode pagar até R$ 7 bilhões em dividendos, projeta Goldman Sachs

Em seu relatório mais recente sobre a Petrobras (PETR4), o Goldman Sachs enxerga espaço para um anúncio de até R$ 7 bilhões em dividendos extraordinários por parte da estatal em março, mas reconhece que o valor a ser pago poderá ser menor, dependendo de quão conservadora for a gestão de caixa

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240_TEXTO_CTA_A_V10.jpg

Segundo o Goldman Sachs, a Petrobras esclareceu a forma como gere o risco financeiro, que é analisando prospectivamente em torno de fatores principais, como o preço do petróleo e o nível de produção, por exemplo. A partir desses dados, a companhia determina quanto dinheiro precisa reter.

“Por fim, a administração reiterou que a criação da reserva para dividendos era uma forma de melhor adequá-los aos fluxos de caixa, em oposição a um pagamento baseado apenas no lucro líquido“, reforçam os analistas Bruno Amorim, João Frizo e Guilherme Costa Martins.

“Continuamos classificados como ‘compra’ e vemos espaço para um dividendo extraordinário em 7 de março junto com o relatório do 4T23″, acrescentou. O Goldman Sachs tem preço-alvo de R$ 41,00 para as ações preferenciais da Petrobras.

BTG sobre Petrobras: interesses entre acionistas estão bem alinhados

Também em relatório, o BTG forneceu algumas impressões sobre o evento da Petrobras em Nova York, com destaque para a mensagem de que a companhia prosseguirá com seu trabalho de transição energética, mas sem abandonar seu negócio principal ou sua responsabilidade financeira.

Para o banco, embora sem grandes novidades em relação à estratégia da empresa, o evento reforçou a convicção de que muitas das orientações fornecidas recentemente pela Petrobras parecem conservadoras e incorporam muitos riscos de execução.

“Mais importante ainda, tivemos o prazer de ouvir que os interesses do acionista controlador da empresa estão bem alinhados com os dos acionistas minoritários. Nossa sensação é que isso demonstra pragmatismo e sugere que os dividendos extraordinários provavelmente continuarão a ser pagos”.

O BTG tem recomendação de ‘compra’ para as ações de Petrobras, com preço-alvo a US$ 19,00.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Vinícius Alves

Compartilhe sua opinião