Petrobras (PETR4): exportação de petróleo para China deve ser reduzida

Petrobras (PETR4): exportação de petróleo para China deve ser reduzida
Produção de petróleo e gás natural no Brasil cresce 9,6% em junho

A recuperação do consumo de combustíveis no Brasil, observada nos últimos dois meses, deve impedir que Petrobras (PETR3; PETR4) mantenha o patamar de exportação de petróleo para a China em níveis recordes. A informação foi divulgada pelo presidente da estatal petrolífera, Roberto Castello Branco, nessa quarta-feira (15), durante uma entrevista à ‘Bloomberg TV’.

De acordo com Castello Branco, uma parte maior da produção de petróleo da Petrobras voltou a ser dirigida para as refinarias brasileiras, com a recuperação do consumo no país.

Vale destacar que em abril desse ano, a companhia bateu seu recorde de exportação, quando dois terços do volume foram destinados à China.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Petrobras registra recorde de exportação de petróleo em abril

A estatal petrolífera bateu recorde de exportação em abril quando exportou 1 milhão de barris de petróleo por dia no quarto mês do ano.

O recorde anterior da companhia era de 771 mil barris de petróleo por dia e foi atingido em dezembro de 2019. A petroleira salientou o atual momento da economia mundial, que está em fase conturbada devido a pandemia de coronavírus (Covid-19). Por conta da forte contração do mercado doméstico, a Petrobras informou que está direcionando seus esforços para exportação de sua produção, depois de atender a demanda interna.

A Petrobras informou que a China foi o principal destino de suas vendas entre janeiro e abril deste ano. Além do país asiático, a petroleira também comercializa petróleo para os mercados americano, europeu, indiano e outros destinos na Ásia.

Veja também: Petrobras (PETR4) vê acordo com Odebrecht sobre Braskem em 6 meses

“Estamos direcionando nossos esforços para exportação de petróleo e derivados através de uma série de ações logísticas, que possibilitam a expansão da nossa capacidade. Esperamos continuar com uma boa performance das nossas exportações, em função da retomada da demanda da China em conjunto com ações para desenvolver novos mercados para nossos produtos”, concluiu a executiva da Petrobras.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião