Petrobras comunica intenção do BNDES de vender suas ações ordinárias

A Petrobras (PETR3; PETR4) comunicou nesta sexta-feira (13) que recebeu um documento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em que a instituição informa sua intenção de venda de até 100% das ações ordinárias de emissão da Petrobras. A operação deve ser feita via oferta pública de distribuição secundária de ações.

A oferta pública teria esforços amplos de distribuição no Brasil e no exterior, informa o fato relevante divulgado pela Petrobras nesta sexta. O BNDES informou que já iniciou um processo seletivo para a contratação de assessores para a realização da operação. Ademais, o banco também deu início a estudos para detalhar seus termos e condições, “incluindo a quantidade de
ações de emissão da companhia objeto da Transação e o seu cronograma”.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/Lead-Magnet-Dkp-1.png

“Dessa forma, o BNDES solicita a cooperação da companhia e de seus executivos, com vistas à implementação da Transação, incluindo a disponibilização das informações e documentos necessários à consecução da Transação, nos termos do artigo 47 da Instrução no 400/2003 da Comissão de Valores Mobiliários”.

Venda de participação da Petrobras na Gaspetro

Segundo o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, a estatal pretende vender sua participação no negócio de distribuição de gás natural no Brasil em 2020. A operação será realizada junto a Gaspetro por meio de uma oferta pública inicial de ações (IPO)

Veja também: Petrobras aplica R$ 6,4 milhões em multas pela Lei Anticorrupção

Em parceria com a japonesa Mitsui, a Petrobras possui 51% da Gaspetro, que detém participações em 19 distribuidoras de gás natural no País. “Nossa expectativa é que seja possível realizar essa transação no segundo semestre do próximo ano. Vamos definitivamente sair do negócio de distribuição de gás natural”, disse Castello Branco em um café da manhã com jornalistas na última quarta-feira (11).

O executivo comentou que a Mitsui foi “muito resistente” ao desinvestimento da Petrobras da Gaspetro por meio do mercado de capitais, mas acabou cedendo. No ano passado, a empresa apresentou uma receita líquida de R$ 417,7 milhões e um lucro líquido de R$ 271,5 milhões.

Juliano Passaro

Compartilhe sua opinião