Volume de pagamentos com Pix já soma mais de R$ 24 bi, segundo BC

Volume de pagamentos com Pix já soma mais de R$ 24 bi, segundo BC
O Pix foi lançado no dia 16 de novembro

O Banco Central (BC) informou nesta segunda-feira (30) que o volume financeiro movimentado pelo Pix chegou a R$ 24,144 bilhões em duas semanas desde o dia 16 de novembro, quando foi lançado.

O BC ainda apontou que já foram registradas mais de 28 milhões de transações com o Pix.

Além disso, comparando a primeira e a segunda semana de funcionamento, o volume financeiro movimentado pelo novo sistema de pagamentos instantâneos cresceu 59%. Nesse sentido, foram movimentados R$ 14,8 bilhões na segunda semana contra R$ 9,3 bilhões na primeira.

A Black Friday foi marcada pelo maior volume financeiro até o momento, quando o novo sistema de pagamentos do BC movimentou cerca de R$ 3,314 bilhões em mais de três milhões transações feitas.

Em relação ao número de usuários, a autarquia apontou que já chega a mais de 40 milhões. Na primeira semana o montante somava 36,635 milhões. O BC ainda distinguiu que do total da base de usuários, 38,024 milhões são pessoas físicas e 2,416 milhões jurídicas.

As chaves, por sua vez, já somam 93,240 milhões. Desse total, cerca de 89,115 milhões são de pessoas físicas e mais de 4.125 milhões de pessoas jurídicas.

Pix movimenta R$ 11,8 bi na 1ª semana de operação

O BC informou no último dia 23 que o Pix movimentou cerca de R$ 11,8 bilhões na primeira semana de operação. O volume considerava as transações realizadas entre o dia 16 de novembro, início da ferramenta, até o dia 22.

Até então, o dia com o maior registro de movimento transacionado no Pix havia sido no dia 20, quando o sistema somou mais de R$ 2,6 bilhões.

O número de chaves chegava a 83,490 milhões, considerando pessoas físicas e jurídicas. A quantidade total de usuários, entretanto, é menor, porque no caso das pessoas físicas por exemplo, um mesmo indivíduo pode ter até cinco chaves. Assim, a quantidade de usuários no sistema já totaliza 36,635 milhões.

De acordo com o BC, a maioria dos usuários do Pix são pessoas físicas, que somavam mais de 34,474 milhões. Os outros 2,161 milhões representavam cadastros de pessoas jurídicas.

Com informações do Estadão Conteúdo

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião