Semana do Fiagro

Oncoclínicas (ONCO3) conclui aquisição do laboratório Microimagem

Oncoclínicas (ONCO3) conclui aquisição do laboratório Microimagem
Oncoclínicas (ONCO3) Foto: Reprodução Site

A Oncoclínicas (ONCO3) concluiu nesta quinta-feira (20) a aquisição de 100% do capital social do laboratório Microimagem, por meio de sua subsidiária Idengene Medicina.

A empresa disse, em fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que o valor total da operação foi de R$ 8 milhões, dos quais R$ 4 milhões desembolsados nesta data e R$ 4 milhões daqui a 12 meses.

A Oncoclínicas afirma que a aquisição complementa a linha do cuidado oncológico oferecido pela companhia no Rio de Janeiro, onde foi fundada a Microimagem,  especializada em patologia cirúrgica, citopatologia e imuno-histoquímica.

Desta forma, a empresa está cobrindo do diagnóstico ao desfecho e traz “maior agilidade entre todas as etapas do tratamento”.

O Microimagem passa a integrar a estrutura da OCPM, divisão de medicina de precisão da Oncoclínicas, operando de forma integrada com o laboratório de São Paulo, por meio do uso da patologia digital, inteligência artificial e análise de biomarcadores “para um diagnóstico e monitoramento de máxima acurácia”.

Oncoclínicas compra 60% do capital da Brasil Memorial por R$ 101,1 milhões

Oncoclínicas do Brasil Serviços Médicos (ONCO3) informa que celebrou acordo, com concomitante subscrição e integralização de novas ações, para que a compra de 60% do capital social da Brasil Memorial Holding (Itaigara Memorial), com opções para o atingimento de 100% de participação ao longo dos próximos 4 anos, por R$ 101,1 milhões.

Em fato relevante enviado à CVM, a empresa afirma que o Itaigara Memorial é um importante centro ambulatorial (outpatient) de procedimentos cirúrgicos de baixa e média complexidade e exames na cidade de Salvador, Bahia, operando em regime de clínica dia (day clinic) e conta com mais de 1.400 médicos cirurgiões associados.

Fundado em 1997, possui uma estrutura composta de 13 salas cirúrgicas, 7 salas para exames e 71 leitos, com um volume estimado para 2021 de mais de 16.000 procedimentos e 27.000 exames.

Segundo a empresa, o pagamento pela participação e pelas novas ações será feito em dinheiro, com recursos próprios da companhia, no valor de R$ 101,1 milhões. O valor da firma (enterprise value) estipulado é de aproximadamente R$ 180 milhões e o Ebitda ajustado da operação, estimado para os 12 meses após sua consumação, será de aproximadamente R$ 20 milhões.

No fechamento de hoje do Ibovespa, a ação da Oncoclínicas (ONCO3) tiveram alta de 4,65%, a R$ 10,12. Nos últimos 12 meses, a empresa acumulou queda de 47,04%.

Victória Anhesini

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO