Acionistas da Omega Geração (OMGE3) aprovam fusão e Goldman recomenda compra com upside de 40%

Acionistas da Omega Geração (OMGE3) aprovam fusão e Goldman recomenda compra com upside de 40%
Omega Geração - Foto: Pixabay

Os acionistas da Omega Geração (OMGE3) aprovaram, em assembleia geral extraordinária (AGE), a proposta de incorporação da Omega Desenvolvimento que dará origem a uma nova empresa, a Omega Energia (OE).

De acordo o fato relevante, a relação de substituição negociada prevê que os acionistas da Omega Geração recebam 2,263126202252 novas ações ordinárias da Omega Energia para cada ação. Já os acionistas que não aprovaram a fusão possuem o direito de se retirarem da companhia no prazo de 30 dias contados a partir da publicação da ata da AGE, quinta-feira (28).

Os acionistas que exercerem o direito de retirada da empresa receberão, a titulo de reembolso, o montante de R$ 19,562005009804 por ação, que corresponde ao valor patrimonial das ações da companhia, desconsideradas as ações em tesouraria.

A Omega Energia deve ser listada no Novo Mercado da B3 e pretende ultrapassar 4,5 mil MW em geração renovável operacional até dezembro de 2024. Após a fusão, a Omega geração passará a representar 81,51% e a Omega Desenvolvimento 18,49% da OE.

Na análise do Goldamn Sachs, a transação é positiva e por isso a recomendação é de compra, com preço-alvo para 12 meses em R$ 47,10, potencial de valorização (upside) de 40,6%: “Vemos a história da Omega como uma combinação sólida de um veículo de energia alternativa premium e uma estratégia de crescimento impulsionada por um histórico comprovado de fusões e aquisições, além de exposição ESH por meio de seu portfólio 100% renovável e geração de caixa estável e previsível.”

BTG também recomenda compra da Omega Geração

Na semana passada, o BTG Pactual (BPAC11) divulgou um relatório sobre a Omega Geração e ponderou suas perspectivas futuras sobre a fusão: “Se o negócio for aprovado ao gosto dos acionistas, irá remover discussões de risco de partes relacionadas e deixará a empresa soberbamente posicionada para capturar as grandes oportunidades no mercado de energia renovável e livre espaço. A Ômega está sendo negociada a uma TIR (taxa interna de retorno) real implícita de 9,1%, que também em termos de avaliação torna a ação atraente, supondo que o negócio avance.”

Com isso, a instituição recomenda compra, com o preço-alvo ainda maior do que o Goldman, no valor de R$ 44,00.

“Avaliamos Omega Desenvolvimento em R$ 1,74 bilhão, dos quais R$ 900 milhões compreendem de projetos em estágio avançado e R$ 840 milhões em projetos em estágio intermediário”, diz a avaliação do BTG.

Cotação da Omega Geração

Por volta das 12h20, os papéis da Omega Geração tinham queda de 0,78%, negociados a R$ 33,25. O Ibovespa também apresentava queda de 0,17%, a 105.452 mil pontos.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!