Anote aí

Oi (OIBR3) vende mais de 190 mil ações em leilões; confira

A Oi (OIBR3) fez um balanço sobre os leilões das frações resultantes do grupamento de suas ações ordinárias e preferenciais, realizados entre os dias 26 de outubro e 1º de novembro.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/12/1420x240-Banner-Home-1.png

Como resultado dos leilões realizados, foram alienadas 191,8 mil ações preferenciais de emissão da Oi, totalizando um montante de R$ 324.524,16, já líquido de taxas, disse a empresa.

A data de novos leilões para alienação das ações da Oi ainda disponíveis será oportunamente informada.

Esta é uma das últimas etapas do grupamento de ações da empresa, que teve início no começo do ano. A companhia agrupou suas ações no início do ano, na proporção de 10 para 1. Apesar disso, em meados de março foi anunciada uma nova recuperação judicial ocasionando nova queda dos ativos.

Neste mês de outubro, a bolsa de valores cobrou a companhia, cujo ticker é OIBR3, para que tomasse medida sobre essa situação.

Conforme o regramento da B3, não se pode seguir 30 pregões consecutivos com cotação abaixo de R$ 1 na bolsa de valores.

A B3 deu prazo até 27 de março de 2024 para que as ações ordinárias da Oi alcancem o valor mínimo necessário.

Como os titulares das frações de ações da Oi vão receber os valores?

No caso dos acionistas que tenham conta corrente no Banco do Brasil (BBAS3), o pagamento vai ser feito de forma automática nessas contas, desde que estejam com seus cadastros atualizados e manifestaram interesse em receber por esse meio.

Além disso, existem os investidores da Oi com ações custodiadas na Central Depositária da B3, que são aqueles que compraram ações por meio de corretoras. Nesse caso, o crédito será feito diretamente à B3, que vai repassar os valores aos acionistas pelos agentes de custódia.

Os outros investidores com direito a receber, mas que não se enquadram nas duas situações acima, devem pedir em uma agência do Banco do Brasil que seja emitido um aviso de pagamento para receber o valor no caixa ou em uma conta corrente de outro banco.

Por fim, no caso dos acionistas que tenham ações bloqueadas ou que tenham seus cadastros desatualizados, o valor ficará retido pela Oi, mas estará à disposição do investidor mediante a apresentação de documentação de identificação ou que comprove o desbloqueio.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/Ebook-Acoes-Desktop.jpg

Desempenho das ações da Oi

Cotação OIBR3

Gráfico gerado em: 03/11/2023
5 Dias

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Controle-de-Investimentos.png

Giovanni Porfírio Jacomino

Compartilhe sua opinião