Veja as melhores ações de dividendos para comprar em novembro, segundo a XP

A XP Investimentos divulgou sua nova carteira recomendada de ações com foco no recebimento de dividendos. A “Carteira Top Dividendos XP” conta 5 recomendações de compra, 3 recomendações neutras e 2 são “restritas”.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-1.png

A carteira de ações de dividendos da XP não apresentou inclusão ou exclusão de ativos para novembro, porém, houve um rebalanceamento no peso de papéis de dois bancos.

Nesse caso, a XP reduziu sua exposição nas ações do Banco do Brasil (BBAS3) para 5% e elevou a participação do Itaú Unibanco (ITUB4) na carteira para 15%. A instituição enxerga que o BBAS3 tem uma dinâmica de lucros “menos favorável” nesse momento, enquanto o ITUB4 teria um “valuation ainda atrativo”.

Apesar de um retorno negativo em outubro de -2,5%, a Carteira Top Dividendos XP superou a performance do Ibovespa no período, que caiu 2,9%.

Essa carteira de ações de dividendos foi criada em julho de 2018. Desde então, o seu retorno acumulado é de +120,7%, mais que o dobro do desempenho do Ibovespa nesse período, que se valorizou 55,5%.

Confira as recomendações para novembro, o preço-alvo dos ativos e o potencial de valorização que eles possuem na visão da XP.

AçõesPesoRecomendaçãoPreço-alvoUpside
Auren (AURE3)10%NeutroR$ 17,0027%
Banco do Brasil (BBAS3)5%CompraR$ 61,0026%
Copel (CPLE6)10%RestritoRestritoRestrito
Engie Brasil (EGIE3)15%NeutroR$ 49,0025%
Isa CTEEP (TRPL4)5%RestritoRestritoRestrito
Itaú Unibanco (ITUB4)15%CompraR$ 35,0030%
Klabin (KLBN11)10%CompraR$ 26,8025%
Petrobras (PETR4)10%CompraR$ 36,706%
Taesa (TAEE11)10%NeutroR$ 38,0012%
Tim (TIMS3)10%CompraR$ 21,0038%

A carteira da XP tem como objetivo recomendar as ações de empresas que tenham uma perspectiva positiva para a distribuição contínua de lucros para os seus investidores. Além disso, a casa também considera a qualidade da gestão das companhias.

“Os investimentos em ações com foco em dividendos podem ser interessantes para quem busca uma posição mais defensiva para a carteira ou quer receber um pagamento recorrente investindo em ações em estágio mais maduro”, diz a XP.

Os critérios utilizados pela XP para avaliar essas empresas são:

  • Perspectiva de distribuição de dividendos;
  • Alto dividend yield (DY);
  • Qualidade da gestão e solidez do modelo de negócios;
  • Preferência por empresas de natureza defensiva.

Grande parte das empresas que compõem a carteira da XP Investimentos atuam no setor elétrico, já que são companhias com uma tendência mais defensiva. Além disso, é um setor que costuma distribuir dividendos mais altos e de maneira recorrente.

Assim, o portfólio conta com 5 ações do setor elétrico, 2 bancos e 1 representante de cada um dos seguintes setores: papel e celulose, óleo gás e petroquímicos e TMT.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240_TEXTO_CTA_A_V10.jpg

João Vitor Jacintho

Compartilhe sua opinião