Nubank (ROXO34) segue atrativo após primeiro bilhão de lucro, diz BBA

Em novo relatório sobre o Nubank (ROXO34) e o Mercado Livre (MELI34), analistas do Itaú BBA destacaram que ainda enxergam ambas as companhias como atrativas após seu primeiro bilhão de lucro no ano de 2023.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-2-1.png

O BBA observa que o valor de mercado do Nubank é de US$ 42 bilhões, sendo negociado a 17 vezes o preço sobre lucro.

Tanto o banco digital quanto o Mercado Livre incorporam um prêmio de qualidade e crescimento em relação aos pares, segundo a casa.

Juntamente com isso, os analistas destacam o fato de que a taxa de crescimento anual composta (CAGR) do Nubank é de 65% entre 2023 e 2026, razão pelo qual o desconto do múltiplo de preço sobre lucro segue aumentando.

“De acordo com nossas estimativas, os lucros do Nubank excederão os do MercadoLibre em 50% até 2026. Mas isso continuará negociar com um valor de mercado relativamente mais baixo? Só o tempo irá dizer. Por enquanto, acreditamos que ambos têm enormes méritos e deveriam negociar a valores mais altos”, diz a casa.

As ações do Nubank estão cotadas pouco abaixo de US$ 9 na bolsa de Nova York, onde a fintech é listada. Com isso, a cotação dos papéis apresenta uma alta de 127% no acumulado dos últimos 12 meses.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240_TEXTO_CTA_A_V10.jpg

BBA espera US$ 2,2 bilhões de lucro em 2024

A projeção do Itaú BBA é de que o lucro do Nubank some US$ 2,26 bilhões no acumulado de 2024, ante US$ 1 bilhão de lucro da fintech em 2023.

Além disso, os analistas da casa esperam US$ 8,7 bilhões de receita e um Retorno Sobre Patrimônio Líquido (ROE) de 31%.

Para 2025, as expectativas para o Nubank são de US$ 3,3 bilhões de lucro líquido, US$ 11,8 bilhões de receita líquida e 33% de ROE.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/Ebook-Acoes-Desktop.jpg

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião