URGENTE

MRV (MRV3): vendas líquidas somam R$ 2,014 bilhões no 3T21, alta anual de 2,4%

MRV (MRV3): vendas líquidas somam R$ 2,014 bilhões no 3T21, alta anual de 2,4%
MRV. Foto: Divulgação

A MRV (MRVE3) divulgou nesta segunda (18) sua prévia operacional do terceiro trimestre de 2021. A empresa registrou volume de R$ 2,084 bilhões em lançamentos no trimestre destacado, com leve alta de 0,5% em relação ao mesmo período do ano passado. O grupo apresentou avanço de 2,4% nas vendas líquidas na comparação anual, atingindo R$ 2,014 bilhões, com a venda de 8.455 unidades.

Entre os destaques, a MRV (MRVE3) aponta que registrou a venda de ativos da AHS, subsidiária da construtora nos Estados Unidos, que vendeu dois empreendimentos por um valor total de R$ 669 milhões (US$ 123 milhões).

A venda sobre oferta (VSO) do braço da MRV foi de 14% no período, com queda de 7,2 pontos porcentuais em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

Já o banco de terrenos (land bank) total do grupo somou R$ 66,9 bilhões no trimestre, com avanço anual de 15,3%.

Segundo a companhia, MRV&Co adotou uma estratégia mais agressiva de aumento de preços, com o objetivo repassar parte da inflação nos custos de materiais observada ao longo dos últimos trimestres, além de testar a demanda em suas diversas praças de atuação e linhas de produtos.

MRV teve recorde de lançamentos e vendas no segundo trimestre

No último trimestre, a construtora conquistou um recorde de vendas líquidas e de lançamentos.

Entre abril e junho desse ano, a MRV registrou o maior volume de lançamentos de sua história. Ao todo, foram lançados R$ 2,40 bilhões em Valor Geral de Vendas (VGV) no trimestre, equivalentes a 11.388 unidades, o que representa uma evolução de 5,4% na comparação ano a ano.

Além disso, a construtora registrou um recorde histórico de vendas líquidas, totalizando R$ 2,06 bilhões em VGV vendido durante o segundo trimestre desse ano. O montante equivale a um avanço de 13,7% em comparação com o mesmo período em 2020.

A MRV registrou a venda líquida de 10.442 unidades no período, contra 11.649 unidades um ano antes, o que mostra uma queda de 10,4%. No entanto, na comparação trimestral, há um avanço de 7,5%.

(Com informações da Agência Estado)

Bruno Galvão

Compartilhe sua opinião