Semana do Fiagro

Minerva (BEEF3): diretor de RI pagará R$ 408 mil em acordo com a CVM

Minerva (BEEF3): diretor de RI pagará R$ 408 mil em acordo com a CVM
Edison Ticle, diretor de RI da Minerva: acordo em processo após oscilações atípicas nas ações da empresa em 10 de agosto de 2021. Foto: Divulgação

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) anunciou nesta terça-feira (22) que aceitou proposta de acordo feita por Edison Ticle, diretor de relação com investidores da Minerva (BEEF3), para encerrar um processo administrativo. O executivo vai pagar R$ 408 mil para a autarquia, em parcela única.

O processo administrativo foi instaurado após oscilações atípicas nas ações da empresa em 10 de agosto de 2021. A CVM identificou que Ticle teria revelado, durante uma transmissão ao vivo em mídia social, que o fechamento de capital da empresa seria uma possibilidade, após questionamentos de um grupo de investidores.

Inicialmente, o executivo da Minerva propôs pagar R$ 210 mil para encerrar o processo. Após negociações com o Comitê de Termo de Compromisso (CTC), o valor foi aumentado par R$ 408 mil. A Procuradoria Federal Especializada junto à Autarquia (PFE-CVM) concluiu não existir impedimento jurídico para a celebração do acordo. Dessa forma processo é encerrado sem julgamento.

Plataforma: acordo com diretora de RI da Enauta (ENAT3)

O colegiado da CVM também aprovou nesta terça-feira uma proposta de acordo apresentada por Paula Vasconcelos da Costa Côrte-Real, na qualidade de diretora de relação com investidores da Enauta (ENAT3).

Ela se comprometeu a pagar R$ 289 mil para encerrar o processo instaurado pela Superintendência de Relações com Empresas (SEP) da CVM para apurar ausência de divulgação de fato relevante, de forma tempestiva, sobre falha no sistema de equipamento da plataforma localizado no Campo de Atlanta. O evento provocou oscilação atípica do valor das ações da empresa.

Em agosto, diretor de RI da Minerva revelou informação privilegiada em live

Antes de a notícia sobre o possível fechamento de capital da Minerva ganhar destaque no noticiário em 11 de agosto, o diretor de relações com investidores da Minerva, Edison Ticle, revelou que esta seria uma possibilidade diante de um grupo de investidores que acompanhavam uma live no Instagram, conduzida por Rafael Ferri.

Na ocasião, o diretor de RI da Minerva estava assistindo à live e fez comentários por escrito. Em uma das falas, ele disse que a Minerva poderia fazer “uma OPA de fechamento de capital se o mercado continuar cagando (sic) pros proventos”. OPA é a sigla para Oferta Pública de Aquisição.

Em outro momento, ele revelou mais uma possibilidade: “BEEF3 pode sair recompra agressiva”.

As declarações do executivo chamaram atenção e passaram a circular em redes sociais. No dia seguinte, o site Pipeline, do Valor Econômico, noticiou que os controladores da Minerva Foods haviam começado a discutir a possibilidade fechar o capital da companhia.

“A transação, um leveraged buyout, se daria para aproveitar o desconto implícito que os acionistas enxergam numa empresa que vem gerando caixa regularmente”, disse a reportagem.

Procurada pelo Suno Notícias, a Minerva confirmou que o diretor de RI da empresa fez as declarações.

Com Estadão Conteúdo

Redação Suno Notícias

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO