Semana do Fiagro

Maxi Renda (MXRF11) eleva dividendos a seus investidores; confira valor

Maxi Renda (MXRF11) eleva dividendos a seus investidores; confira valor
Maxi Renda (MXRF11). Foto: Pexels.

O fundo imobiliário (FII) Maxi Renda, MXRF11, elevou novamente a cota paga a seus investidores e fará uma distribuição de proventos de R$ 0,10 por cota em abril.

Em novembro, o fundo havia elevado a distribuição a R$ 0,09 por cota.

Segundo comunicado divulgado ontem (31) pelo FII MXRF11, os rendimentos serão pagos no dia 14 de abril e serão contemplados os cotistas posicionados no fundo até o último dia de março. A partir de hoje (1º), o fundo será negociado sem direito ao benefício.

Os rendimentos a serem distribuídos dizem respeito ao lucro obtido pelo fundo em março de 2022, e são 10% maiores que o registrado no mês anterior.

Marcos Correa, especialista em Fundos Imobiliários da Suno Research, avalia que esta pode ser considerada uma surpresa positiva para os cotistas do fundo. “É a maior distribuição desde o começo de 2020”, destacou o especialista.

Em fevereiro, os dividendos do MXRF11 aos seus cotistas somaram R$ 0,09. Com o aumento do pagamento, o dividend yield do MXRF11 passou de 0,96% para 0,99%. No acumulado dos últimos 12 meses, o dividend yield do FII é de 10,53%.

O Maxi Renda é um fundo imobiliário de Papel, que aloca seus recursos em Papéis. O MXRF11 foi criado em outubro de 2011, e a administração é feita pelo BTG Pactual sob gestão da XP Vista Asset Management.

Veja os detalhes abaixo:

FII MXRF11

  • Rendimento: R$ 0,1000
  • Data de corte: 31/03/2022
  • Data do pagamento: 14/04/2022
  • Rendimento (dividend yield): 0,99%

Imbróglio com a CVM

O Maxi Renda ocupou os holofotes do mercado de fundos imobiliários no último mês após protagonizar disputa com a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) sobre a distribuição de proventos, fato que muitos analistas viram como uma ameaça ao pagamento de proventos pela empresa.

No fim do ano passado, a CVM havia determinado que o fundo só poderia pagar dividendos aos seus cotistas em caso de lucro contábil, e não apenas lucro caixa – como é o habitual na indústria de fundos imobiliários.

O repasse não é proibido, mas, segundo a decisão inicial, deveria ter sido feito sob a forma de amortização, uma forma de distribuição sujeita à tributação, enquanto os dividendos de FIIs são isentos de Imposto de Renda.

O fundo entrou com um pedido de reconsideração da decisão que questiona a distribuição de dividendos do FII e a CVM suspendeu a decisão no processo, que agora aguarda uma definição final.

Detalhes sobre os negócios do Maxi Renda

Os administradores cobram taxa de administração do MXRF11 de 0,9% sobre o valor de mercado. Suas cotas, destinadas a investidores em geral, são negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo, a B3 (B3SA3).

O Maxi Renda é o maior fundo imobiliário do mercado brasileiro, e em 2022, o fundo bateu meio milhão de cotistas. Segundo última divulgação de resultados, o fundo tem 506.810 cotistas.

O Maxi Renda tem patrimônio líquido de R$ 2,3 bilhões e 226 milhões de cotas, o que resulta em R$ 10,19 de valor patrimonial por cota. No fechamento ontem, as cotas fecharam o dia negociadas a R$ 9,16.

Quando comparado com o preço de mercado da cota, este indicador ajuda o investidor a analisar o quanto o fundo está valorizado. Por exemplo, se o valor da cota for mais alto que o patrimônio líquido por cota, significa que o mercado está disposto a pagar um preço alto pelo ativo. Caso o valor patrimonial seja mais alto que o preço de mercado, significa o contrário.

Em fevereiro deste ano, o giro do MXRF11 foi de 5,34% do total de cotas.

Tags
Pedro Caramuru

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO