Magazine Luiza (MGLU3): T. Rowe Price atinge 5% de participação acionária

Magazine Luiza (MGLU3): T. Rowe Price atinge 5% de participação acionária
Magazine Luiza. Foto: Divulgação

A Magazine Luiza (MGLU3) informou nesta quinta-feira (20) que o acionista T. Rowe Price Associates atingiu a participação acionária de 338,1 milhões de ações ordinárias.

No total, são 5,01% das ações ordinárias da empresa.

O acionista informa ainda que seu objetivo das participações societárias são estritamente investimentos, e não tem intenção de alterar a composição do controle ou da estrutura administrativa da companhia. Além disso, seus respectivos clientes não possuem debêntures conversíveis em ações de emissão da Magazine Luiza. Também não houve acordo ou contrato regulando o exercício de voto ou de compra e venda de valores mobiliários emitidos pela companhia.

Com alta da inflação, Magazine Luiza (MGLU3) e outras varejistas têm salvação em 2022? GS explica

A perspectiva para as empresas do varejo, como Magazine Luiza (MGLU3) e Via (VIIA3), pode não ser tão positiva para 2022 com a pressão inflacionária afetando a renda mensal do brasileiro, o que limita o poder de compra. Mas analistas do Goldman Sachs avaliam que o novo programa, o Auxílio Brasil, pode se tornar um apoio à renda das famílias brasileiras e gerar um movimento positivo no setor, como ocorreu com o Auxílio Emergencial.

A inflação de alimentos, energia elétrica e combustíveis corresponde a 30% da renda mensal do brasileiro, segundo a pesquisa do IBGE. O Goldman, no entanto, acredita que, para as famílias de menor renda, esse peso está acima dos 50%. Portanto, enquanto as pressões inflacionárias perdurarem em 2022, persistirão as perspectivas de fraca demanda para o Magazine Luiza e outras varejistas. O Auxílio Brasil pode render algum alento à renda das famílias, estima o relatório.

Mas os analistas ponderam: “O Auxílio Brasil pode dar algum suporte, embora observamos que esses beneficiários também estão experimentando uma inflação maior do que o consumidor em geral, devido à composição de suas cestas médias.”

Com isso, a instituição classificou compra para o Magalu, venda para Via e neutra para Natura (NTCO3).

Cotação

No fechamento do Ibovespa desta quinta-feira, as ações de Magazine Luiza (MGLU3) tiveram alta de 5,39%, a R$ 6,65. Nos últimos 12 meses, os ativos caíram 73,92%.

Victória Anhesini

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO