Balanços da semana

Localiza (RENT3): analistas recomendam compra: “Pessimismo sobre as ações chegou ao fim”

O Itaú BBA reiterou recomendação outperform, equivalente a compra, para as ações da Localiza (RENT3). Segundo os analistas, haverá uma revisão positiva de ganhos no consenso para a companhia. 

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-1.png

“Acreditamos que o pessimismo em relação às ações da Localiza pode ter atingido o fundo, tanto em termos de consenso quanto em relação ao múltiplo justo (expectativas de crescimento reacelerando)” explica o BBA. 

Segundo o BBA, após inserir os números do terceiro trimestre da Localiza, as estimativas da casa permaneceram inalteradas para Localiza em 2024. Os analistas projetam um lucro líquido de R$ 3,9 bilhões, resultando em um P/E de 15x, um desconto de 25% em relação à média histórica. 

De acordo com a equipe do BBA,  as preocupações dos investidores sobre uma potencial desaceleração do crescimento não encontraram respaldo nos números do 3T23 da Localiza

“A Localiza conseguiu manter as taxas diárias de aluguel em R$ 119 (aumento de 10% em relação ao ano anterior) no segmento de carros, indicando espaço para aumentos adicionais nos próximos trimestres, pois está vendo um mercado mais favorável sem pressão dos concorrentes”, afirma a casa. 

Além disso, a Localiza expandiu sua frota total em 19 mil carros, mantendo uma alavancagem líquida estável de 2,8x dívida líquida/EBITDA.

Neste contexto, o BBA recomenda compra das ações da Localiza, com preço-alvo de R$ 80, um potencial de valorização de 35%. Os papéis da Localiza fecharam em queda de 0,16%, a R$ 60.80.

Localiza: lucro sobe 57% no 3T23

Localiza (RENT3) reportou que lucro contábil no terceiro trimestre de 2023 somou R$ 664,7 milhões, avanço anual de 57%. Já o lucro líquido ajustado consolidado no 3T23 foi de R$ 703,3 milhões, alta de 3,1% ante igual intervalo de 2022.

Entre os fatores que impactaram o resultado da Localiza no 3T23, a empresa cita o efeito negativo de R$ 349 milhões vindo do aumento na depreciação de carros e outros. Por outro lado, contribuíram também a redução das despesas financeiras e aumento do Ebitda, “resultado do crescimento de volumes, preços e eficiência operacional“.

Ebitda ajustado consolidado da Localiza chegou a R$ 2,6 bilhões entre julho e setembro, alta anual de 12,5%. A margem Ebitda consolidada foi de 70,5% ante 75,2% no terceiro trimestre de 2022.

receita líquida consolidada da Localiza avançou 19,3% em relação há um ano antes, totalizando R$ 7,3 bilhões. A receita líquida de aluguéis apresentou crescimento de 20,0%, sendo 3,0% na divisão de aluguel de carros e 49,2% na divisão de gestão de frotas.

A receita de seminovos somou R$ 3,528 bilhões no trimestre, aumento anual 18,5%, resultado do aumento expressivo nas vendas de Seminovos na comparação anual, parcialmente compensado pela redução no preço médio de venda, que foi impactado pelo mix de carros com maior quilometragem, vendidos no atacado.

“Destacamos que, no terceiro trimestre de 2023, alinhamos e integramos os processos de desativação de carros o que, somado à continuidade do rejuvenescimento da frota do aluguel de carros, deve contribuir de forma gradual para a melhoria do mix de canal ao longo de 2024”, diz a empresa no release de resultados.

Frota total atinge 606,8 mil carros no trimestre

O resultado reflete aumento de 20,6% na divisão de Gestão de Frotas e redução de 8,8% na divisão de Aluguel de Carros no Brasil, ainda com o impacto do carve-out na base de comparação (49,2 mil carros vendidos no início do quarto trimestre de 2022), segundo a companhia.

No segmento de aluguel da Localiza, a diária média avançou 10,3% na comparação anual, atingindo R$ 119,41. A taxa de utilização apresentou redução de 0,7 ponto porcentual ante um ano antes, mas avançou na comparação sequencial, para 79,5% versus 77,4% no terceiro trimestre de 2023.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240_TEXTO_CTA_A_V10.jpg

Em gestão de frotas, a diária subiu 19,3%, alcançando R$ 84,29. A taxa de utilização de 96,4% da frota apresentou redução de 0,5 ponto porcentual na comparação anual, mas avanço na comparação com o trimestre anterior, quando o índice era de 95,8%.

Depreciação

No segmento de aluguel de carros, a depreciação média anualizada foi de R$ 6.738 por carro, explicada principalmente pela menor proporção de carros totalmente depreciados, em razão do processo de renovação da frota. No mesmo trimestre de 2022, a cifra era de R$ 4.357 por carro.

Já em gestão de frotas da Localiza, a depreciação subiu de R$ 4.194 para R$ 6.130. A alta reflete a renovação de parte dos carros totalmente depreciados e o mix de veículos especiais e pesados adicionados ao longo de 2022.

Desempenho anual das ações da Localiza

Cotação RENT3

Gráfico gerado em: 17/11/2023
1 Ano

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Vinícius Alves

Compartilhe sua opinião