JSL apresenta pedido de IPO da subsidiária Vamos Locação

A JSL (JSLG3) apresentou à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) o pedido de registro da oferta pública inicial de ações (IPO) da sua subsidiária Vamos Locação. A informação foi divulgada, nesta sexta-feira (31), por meio de um fato relevante.

De acordo com o fato relevante, a oferta foi aprovada em Assembleia Geral Extraordinária (AGE) da subsidiária da JSL nesta sexta-feira. Além disso, a AGE aprovou também a submissão do pedido de adesão da Vamos ao segmento especial de listagem do Novo Mercado da B3.

A participação da controladora na oferta, mediante a alienação de ações de emissão da Vamos que sejam de sua titularidade, também foi aprovada durante a assembleia.

A JSL informou que o conselho de administração da empresa de locação de caminhões ainda definirá a quantidade de ações que serão ofertadas. O preço de venda dos papéis também deverá ser estabelecido pelo conselho.

“A oferta está sujeita à concessão dos registros pela CVM e às condições de mercado”, diz o fato relevante.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/Lead-Magnet-Dkp-1.png

No ano passado, a empresa de transportes protocolou o pedido de abertura de capital da subsidiária. No entanto, a oferta foi cancelada por falta de demanda, segundo fontes familiarizadas com o assunto. Na ocasião, a subsidiária seria negociada na B3 sob o ticker “VAMO3”. A JSL pretendia levantar R$ 1,1 bilhão por meio da oferta.

Resultados da JSL no terceiro trimestre de 2019

A JSL obteve lucro líquido de R$ 66,1 milhões no terceiro trimestre de 2019, com alta de 22,4% em comparação ao mesmo período de 2018. Segundo a agência de notícias “Bloomberg”, os analistas previam um lucro de R$ 59,7 milhões. Os resultados do quarto trimestre serão divulgados somente no dia 26 de março.

Leia também: Positivo chega a cair 16% na bolsa após comunicado sobre follow-on

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) chegou a R$ 511,9 milhões. O montante indica valorização de 21,9% na comparação anual, com margem Ebitda de 28,9%.

A receita líquida total atingiu R$ 2,4 bilhões, alta de 18,6%. Quanto ao faturamento, as operações da JSL Logística apresentaram queda de 6,3%, chegando a R$ 781,8 milhões; da Movida registram avanço de 57,1%, para R$ 960,8 milhões; e da Vamos subiram 20,9%, para R$ 314,1 milhões.

Giovanna Oliveira

Compartilhe sua opinião