AGENDA

JSL (JSLG3) compra Transportes Marvel, de cargas congeladas, por R$ 245 milhões

JSL (JSLG3) compra Transportes Marvel, de cargas congeladas, por R$ 245 milhões
JSL. Foto: Reprodução Facebook

A JSL (JSLG3), subsidiária da Simpar (SIMH3), celebrou o contrato de aquisição da Transportes Marvel por R$ 245 milhões.

De acordo com o documento divulgado pela companhia, a transação irá ampliar a atuação da JSL em transporte rodoviário de cargas congeladas e refrigeradas, oferecendo serviços no Brasil e outros países da América do Sul.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

“A combinação das operações trará uma grande oportunidade de sinergias comerciais e operacionais, especialmente pela complementariedade de sua base de clientes e rotas percorridas”, informou o fato relevante.

O contrato prevê o valor de R$ 245 milhões, sendo R$ 100 milhões pago na data do fechamento e o saldo restante em 12 parcelas mensais, nos meses subsequente à data do fechamento.

A conclusão da operação ainda está condicionada ao cumprimento de obrigações e condições precedentes usuais a esse tipo de operação, incluindo a aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

A Marvel foi fundada em 1975 e oferece soluções de transporte de carga refrigeradas, congeladas e secas, principalmente ao setor alimentício. A empresa está presente no Brasil, na Argentina, Chile, Uruguai, Paraguai e Peru, sendo o frete internacional responsável por 58% do faturamento.

De maio de 2020 a abril de 2021, a Marvel apresentou números, não auditados, de R$ 251 milhões de Receita Líquida, R$ 62 milhões de EBITDA, Lucro Líquido de R$ 19 milhões e Dívida Líquida de R$ 114 milhões, resultando em uma alavancagem de 1,8x.

“A Marvel possui atualmente uma das maiores frotas próprias de transporte internacional de refrigerados na América do Sul, com mais de 1,1 mil ativos operacionais, com caminhões com idade média de aproximadamente 3,6 anos”, informou o documento.

Somadas as outras quatro aquisições realizadas entre agosto de 2020 e fevereiro de 2021, a JSL adiciona, em números anualizados, R$ 1,7 bilhão à Receita Bruta da Companhia, aumentando de R$ 3,4 bilhões para um total de R$ 5,1 bilhões, um crescimento de 50%.

Última cotação da JSL

Na última sessão, quarta-feira (9), a JSL encerrou seus papéis em queda de 2,73%, negociados a R$ 10,70.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião