IRB (IRBR3): setor de seguros cresce 18,2% e soma R$ 12,6 bilhões em prêmios emitidos

IRB (IRBR3): setor de seguros cresce 18,2% e soma R$ 12,6 bilhões em prêmios emitidos
IRB Brasil (Foto: Reprodução)

O IRB (IRBR3) divulgou na última quarta (27) seu Boletim IRB+Mercado, relatório mensal que demonstra o faturamento do setor de seguros. O levantamento mostra que o setor de seguros voltou a bater dois dígitos em agosto, com 18,2% em relação ao mesmo período em 2020, totalizando R$ 12,6 bilhões em prêmios emitidos.


Conforme informa o boletim do IRB houve crescimento nos seis segmentos analisados pela companhia. O setor rural foi destaque no mês: obteve variação positiva de 59,9%, considerando agosto do ano passado. No acumulado de 2021, o faturamento alcançou R$ 91,93 bilhões, alta de 15,8% em relação ao oito primeiros meses de 2020.

Veja como foi o desempenho de cada segmento em agosto, relatado pelo IRB:

  • Rural arrecadou R$ 1,2 bilhão;
  • Automóvel somou R$ 3,4 bilhões (+11,9%);
  • Vida faturou R$ 4,6 bilhões (+15,9%);
  • Corporativo de Danos e Responsabilidades totalizou R$ 1,9 bilhão (+15,7%);
  • Individuais contra Danos, R$ 1,1 bilhão (+15,8%);
  • Crédito e Garantia, R$ 398 milhões (+28,2%)

Índice de sinistralidade em alta e lucro líquido em baixa, diz IRB

O IRB deu destaque para o setor de saúde em seu relatório. O índice de sinistralidade, um indicador do setor de saúde que mede a proporção entre o valor pago na mensalidade pelo plano de saúde e o montante financeiro repassado aos prestadores de serviço, chegou a 53,3% em agosto — aumento de 8,5 pontos percentuais (p.p.) na comparação com o mesmo mês de 2020, e 50,9% no acumulado do ano, 7,8 p.p. a mais em relação ao índice verificado no mesmo período do ano passado.

“A taxa no segmento de Vida alcançou 50,3% no acumulado dos oito primeiros meses do ano e foi a maior da série histórica – desde 2014 – para esse período. O lucro líquido das seguradoras fechou em R$ 611 milhões no mês, ultrapassando a marca de R$ 5 bilhões no acumulado do ano. O número, no ano, é 60,4% menor que o registrado nos oito primeiros meses de 2020”, disse o relatório do IRB.

Bruno Galvão

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!