AGENDA

Ambev (ABEV3) lidera altas do Ibovespa em outubro; veja as 5 maiores valorizações

Ambev (ABEV3) lidera altas do Ibovespa em outubro; veja as 5 maiores valorizações
Foto: AmbevTech Medium - reproducao

Apesar do Ibovespa fechar o mês de outubro com o pior resultado mensal de 2021, com queda de 6,74%, algumas empresas listadas no principal índice da Bolsa de Valores (B3) conseguiram se destacar.

Nas cinco maiores baixas do Ibovespa, as companhias que lideraram o ranking apresentaram desvalorização de 25% a 44%. O setor que mais sofreu no mês foi o do turismo. Entre as empresas que lideram as maiores altas, as valorizações foram menores, de 5% a 11%, com destaques individuais.

O mês foi marcado por diversas turbulências políticas, desde dúvidas sobre a permanência dePaulo Guedes no cargo de ministro da Economia até a aversão ao risco com a proposta do Auxílio Brasil, que pode furar o teto de gastos.

Veja as cinco maiores altas do Ibovespa no mês de outubro:

Ambev: balanço surpreende positivamente

A cervejaria ficou em primeiro lugar no ranking das empresas mais valorizadas do Ibovespa no mês. Esse resultado é atribuído ao seu balanço do terceiro trimestre deste ano que surpreendeu positivamente os analistas do mercado.

A Ambev lucrou R$ 3,7 bilhões, avanço de 57,4% na comparação com o mesmo período no ano passando, quando havia registrado R$ 2,3 bilhões. A receita líquida  foi de R$ 18,492 bilhões, alta de 20,8% na base anual, impulsionada por maiores volumes consolidados.

De acordo com a empresa, foi o maior volume registrado em um terceiro trimestre, com crescimento de 7,7% contra o mesmo período do ano passado.

Aos olhos da XP, o resultado financeiro trimestral da companhia demonstra forte crescimento apesar da pressão das margens por causa do câmbio e da escalada do preço das commodities.

BB Seguridade: mercado espera resultados sólidos do 3T21

O BB Seguridade foi a segunda companhia mais valorizada no mês. O mercado espera resultados sólidos e dados que reforçam a retomada do setor.

Na análise do Credit Suisse, o setor de seguros foi um do mais impactados pela segunda onda da pandemia do novo coronavírus (covid-19). Com a alta de mortes, o índice de sinistralidade disparou, o que gerou queda nos lucros.

Com isso, a recomendação da instituição financeira foi de compra, com preço-alvo de R$ 27,50, potencial de valorização (upside) de 35%.

“Um ambiente de taxas de juros mais altas, somado à convergência do IGP-M e do IPCA, deve levar a resultados financeiros muito melhores, especialmente a partir do quarto trimestre, e também pode ser um bom presságio para as perspectivas do negócio de previdência, provavelmente reduzindo resgates e saídas de portabilidade”, apontou o relatório.

Telefônica lucro aumenta e companhia espera do leilão 5G

As ações da Telefônica valorizaram 7,08% no mês. O destaque para companhia foi o resultado do terceiro trimestre e o mercado aguarda ainda a resolução do leilão do 5G.

A tele lucrou R$ 1,3 bilhão, avanço de 8,5% na comparação com o mesmo período no ano passado. Segundo a empresa, o avanço da última linha do balanço se deve, principalmente, ao crescimento da receita e pelo controle dos custos da operação.

O Credit Suisse avaliou os resultados como ligeiramente positivos, com destaque para aceleração das receitas de telefonia móvel e a linha fixa voltando a crescer. A recomendação da instituição é de compra com preço-alvo de R$ 61,00.

A Anatel recebeu 15 propostas de empresas interessada em participar do leilão do 5G, a Telefônica foi uma delas.

EDP Brasil: lucro do 3T21 salta e anima mercado

A EDP Brasil ocupa o quarto lugar entre os papéis mais valorizados do Ibovespa. Os resultados do terceiro trimestre foram melhores do que a expectativa do mercado.

A empresa viu seu lucro saltar 70,3%, para R$ 510,5 milhões no período de julho a setembro deste ano. Em relação ao segundo trimestre, o avanço foi de 48,2%.

De acordo com a Ativa Investimentos, os números da EDP foram melhores do que a expectativa, em função de melhores resultados em distribuição, principalmente. Houve aumento da energia distribuída e alta das tarifas em São Paulo e no Espírito Santo. Os analistas recomendam compra para as ações da EDP Brasil, com preço-alvo em R$ 21,50, equivalente a um potencial de alta de 11,7% para os papéis.

JBS: valorização do dólar beneficia operações

A valorização do dólar beneficia as operações da JBS no exterior. O câmbio valorizou 3,75% no mês de outubro, motivado pelo temor dos investidores com a situação fiscal, o aumento da inflação e os riscos políticos que têm postergado a solução do problema fiscal brasileiro.

Para o Bank of America, a JBS deve surfar a onda, com fortes ganhos nas vendas internacionais, sobretudo nos Estados Unidos. E o dólar fortalecido ajuda a aumentar a receita total.

O mercado também espera pelos resultados referentes ao terceiro trimestre da empresa que serão divulgados no próximo dia 10.

Investir em ações do Ibovespa

Antes de qualquer investimento em ações é importante ressaltar que quitar as dívidas deve sempre ser a prioridade. Os analistas da SUNO Research sempre salientam que é necessário antes poupar dinheiro para depois investir no Ibovespa, e nunca se endividar para investir ou investir endividado.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!